PUBLICIDADE
Mundo
Noticia de: 16 de Janeiro de 2017 - 08:20
Oito homens mais ricos detêm mesmo patrimônio que a metade mais pobre do mundo



 
 

O patrimônio de apenas oito homens é igual ao da metade mais pobre do mundo. Os dados foram divulgados hoje (16) pela Oxfam, organização humanitária que luta contra a pobreza, e mostram ainda que a fatia dos 1% mais ricos detém mais que todo o resto do planeta.

O relatório intitulado "Uma economia para os 99%? denuncia o abismo existente entre os mais ricos e o resto da população mundial e apresenta propostas de ações para uma sociedade mais justa e igualitária.

Entre os dados apresentados no documento há referência positiva ao caso do Brasil, onde os salários reais dos 10% mais pobres da população aumentaram mais que os pagos aos 10% mais ricos entre 2001 e 2012, ?graças à adoção de políticas progressistas de reajustes do salário mínimo?.

No entanto, as notícias de maneira geral não são boas. No mundo, a renda dos 10% mais pobres aumentou cerca de US$ 65 entre 1988 e 2011, enquanto a renda dos 1% mais ricos aumentou ? 182 vezes mais no mesmo período (ceca de US$ 11.800). Além disso, sete em cada dez pessoas vivem em um país que registrou aumento da desigualdade nos últimos 30 anos.

Ao longo dos próximos 20 anos, 500 pessoas passarão mais de US$ 2,1 trilhões para seus herdeiros ? uma soma mais alta que o Produto Interno Bruto (PIB) da Índia, país que tem 1,2 bilhão de habitantes.

Nos Estados Unidos, nos últimos 30 anos, a renda dos 50% mais pobres permaneceu inalterada, enquanto a do 1% mais rico aumentou 300%.

Outro exemplo que o documento cita e que revela o tamanho da desigualdade na distribuição de renda é o Vietnã: o homem mais rico do país ganha mais em um único dia de trabalho do que a pessoa mais pobre vai ganhar em um período de dez anos.

De acordo com a Oxfam, os mais ricos acumulam riqueza de forma tão acelerada que o mundo pode ter seu primeiro trilionário nos próximos 25 anos. A ideia de que uma única pessoa possua mais de um trilhão é tão incrível que a palavra ?trilionário? ainda não aparece na maioria dos dicionários. O relatório destaca que seria preciso gastar US$ 1 milhão todos os dias durante 2.738 anos para gastar US$ 1 trilhão.

Outra triste conclusão apresentada é sobre as desigualdades de gênero. De acordo com as tendências atuais, o impacto é maior entre as mulheres, que levarão 170 anos para serem remuneradas como os homens.

A Oxfam afirma que as relações econômicas atuais recompensam excessivamente os mais ricos e propõe, como estratégia para diminuir o abismo entre milionários e pobres, tornar essas relações econômicas mais humana.

?Governos responsáveis e visionários, empresas que trabalham no interesse de trabalhadores e produtores, valorizando o meio ambiente e os direitos das mulheres, além de um sistema robusto de justiça fiscal são elementos fundamentais para essa economia mais humana?, diz o texto.

O relatório fala ainda em cobrança justa de impostos por empresas e pessoas ricas, a igualdade salarial entre homens e mulheres e a proteção do meio ambiente.

?Combustíveis fósseis têm impulsionado o crescimento econômico desde a era da industrialização, mas eles são incompatíveis com uma economia que efetivamente prioriza as necessidades da maioria. A poluição do ar provocada pela queima de carvão causa milhões de mortes prematuras em todo o mundo, enquanto a devastação causada pelas mudanças climáticas afeta mais intensamente os mais pobres e mais vulneráveis. Energias renováveis sustentáveis podem garantir o acesso universal à energia e promover o crescimento do setor energético respeitando os limites do nosso planeta?.

O relatório da Oxfam foi divulgado um dia antes do início do Fórum Econômico Mundial, que vai debater alguns desses assuntos ao longo desta semana, em Davos, na Suíça. No evento, estarão reunidos os principais atores políticos e econômicos do mundo para discutir, entre outros temas, a questão das alterações climáticas.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
18/07/2018 - 11:04  Os dias na caverna da Tailândia: leia relato dos 12 garotos e do técnico
06/06/2018 - 09:50  Vulcão de Fogo deixa 75 mortos e 192 desaparecidos na Guatemala
21/05/2018 - 11:06  Grupo de Lima condena eleição na Venezuela e diz que países convocarão embaixadores
21/05/2018 - 10:11  Pelo menos 19 mil caminhoneiros de MS param em protesto ao preço do diesel
18/05/2018 - 13:01  Tiros são disparados em escola no Texas; há entre 8 e 10 mortos, segundo o xerife
16/05/2018 - 09:16  Papa expressa preocupação com 'espiral de violência' no Oriente Médio
14/05/2018 - 12:26  Al Qaeda convoca guerra contra EUA por embaixada em Jerusalém
14/05/2018 - 09:41  Doze palestinos são mortos na Faixa de Gaza em confronto com soldados israelenses
08/05/2018 - 12:24  Anastácio comemora 53 anos com desfile, visita do governador Reinaldo Azambuja e muita festa
02/05/2018 - 13:00  Site divulga carta que anuncia fim do grupo separatista ETA
27/04/2018 - 11:56  Líderes das Coreias prometem assinar acordo de paz para acabar com guerra ainda neste ano
26/04/2018 - 09:20  Kim Jong-un deve cruzar a fronteira a pé para histórica cúpula intercoreana
17/04/2018 - 09:51  Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje
12/04/2018 - 10:34  Bebê nasce quatro anos após morte dos pais na China
26/03/2018 - 11:01  Trump expulsa 60 russos e encerra consulado nos EUA
20/03/2018 - 12:00  Menino de 9 anos atira e mata irmã por causa de videogame
19/03/2018 - 10:35  Unesco propõe 'solução verde' para melhorar gestão da água no mundo
19/03/2018 - 10:33  Vladimir Putin é reeleito presidente da Rússia e terá mandato até 2024.
13/03/2018 - 09:27  O legado dos cinco primeiros anos de Francisco, o papa
26/02/2018 - 11:02  Boxeador morre após vencer luta na Inglaterra
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE