PUBLICIDADE
Mundo
Noticia de: 29 de Agosto de 2017 - 11:00
Japoneses acordaram com alerta de míssil norte-coreano sobre seu território



 
 
 
Milhões de japoneses acordaram nesta terça-feira (29) com a alarmante mensagem do governo para que procurassem refúgio, porque um míssil norte-coreano sobrevoava o território. Míssel norte-coreano foi lançado sobre o Japão na segunda-feira (28).

Esta foi a ameça mais grave de Pyongyang em muitos anos.

Pouco após o lançamento às 6h (18h de segunda-feira no horário de Brasília), alertas foram enviados por precaução aos smartphones, e as sirenes soaram nas cidades na trajetória do projétil. O artefato passou sobre a ilha de Hokkaido (norte) durante dois longos minutos antes de cair no oceano Pacífico.

"Um míssil aparentemente passou por esta área há pouco tempo. Se você encontrar algum objeto suspeito, não se aproxime e chame imediatamente a Polícia, ou o Corpo de Bombeiros", dizia uma dessas mensagens, também visível na televisão.

"Vá para um local seguro em edifícios seguros, ou subterrâneos", insistia a mensagem.

Para aqueles que já estavam nos transportes públicos, os sinais de alerta foram exibidos nos painéis das estações e nas telas públicas, e o trânsito ferroviário foi temporariamente suspenso.

"Todas as linhas foram perturbadas. Motivo: tiro de míssil balístico", era lido em Sapporo, a principal cidade de Hokkaido. Alguns levaram as instruções ao pé da letra.

"Passageiros desceram para se abrigar em duas das nossas estações", relatou à AFP um porta-voz do metrô de Sapporo.

Outros não tiveram escolha a não ser rezar para o céu, como os pescadores de 15 embarcações que já haviam deixado a cidade costeira de Erimo (sul de Hokkaido) quando a notícia chegou.

"Fiquei surpreso com o fato de o míssil estar passando sobre nossas cabeças. Isso nunca aconteceu antes", reagiu Hiroyuki Iwafune, funcionário da cooperativa de pesca.

"Fiquei preocupado. Liguei para aqueles que estavam no mar, mas eles me disseram: 'mesmo com esse aviso, o que podemos fazer?'. O sentimento é o mesmo: devemos nos esconder? Mas onde?", completou.




  (Foto: Arte/G1)

(Foto: Arte/G1)

'Muito perigoso'

Em Tóquio, mais de 700 quilômetros ao sul, a circulação de trens, incluindo o famoso Shinkansen de alta velocidade, também foi temporariamente interrompida, e avisos foram emitidos aos passageiros.

"Um míssil norte-coreano está sobrevoando o Japão. É muito perigoso. Permaneçam nas salas de espera, ou dentro dos trens", dizia o alerta.

Nas ruas, nenhum sinal de pânico particular, mas um sentimento de medo misturado com resignação.

"Tenho medo, mas, ao mesmo tempo, é uma ameaça que parece irreal e distante das nossas vidas diárias", comentou Julia Kotake, de 18 anos, que estuda na Universidade de Tóquio.

"Se um míssil cair, acho que não poderemos fazer nada", resigna-se.

A aceleração dos programas nuclear e balístico da Coreia do Norte levou várias regiões do Japão a realizar exercícios de evacuação nos últimos meses.

Na maioria dos casos, tais exercícios consistiram em simplesmente agrupar as populações das aglomerações consideradas vulneráveis em edifícios públicos.

Por acaso, no mesmo momento do disparo norte-coreano, as Forças de Autodefesa (nome do Exército japonês) exercitavam a mobilização do sistema antimíssil Patriot Advanced Capability 3 (PAC-3) na base americana de Yokota, a oeste de Tóquio.

"Praticar esse tipo de treinamento nos permite manter nosso sistema de resposta rápida a um lançamento de míssil balístico e reforçar a dissuasão, não apenas do nosso país, mas de toda a aliança nipo-americana", afirmou o comandante da Força Aérea do Japão, Hiroaki Maehara.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
09/10/2018 - 09:59  Quase um bilhão de meninas e jovens não têm acesso ao ensino de habilidades para as profissões ...
02/10/2018 - 10:03  Pesquisas com laser levam o Nobel de Física de 2018
01/10/2018 - 14:47  Cantor Charles Aznavour morre aos 94 em Paris
18/07/2018 - 11:04  Os dias na caverna da Tailândia: leia relato dos 12 garotos e do técnico
06/06/2018 - 09:50  Vulcão de Fogo deixa 75 mortos e 192 desaparecidos na Guatemala
21/05/2018 - 11:06  Grupo de Lima condena eleição na Venezuela e diz que países convocarão embaixadores
21/05/2018 - 10:11  Pelo menos 19 mil caminhoneiros de MS param em protesto ao preço do diesel
18/05/2018 - 13:01  Tiros são disparados em escola no Texas; há entre 8 e 10 mortos, segundo o xerife
16/05/2018 - 09:16  Papa expressa preocupação com 'espiral de violência' no Oriente Médio
14/05/2018 - 12:26  Al Qaeda convoca guerra contra EUA por embaixada em Jerusalém
14/05/2018 - 09:41  Doze palestinos são mortos na Faixa de Gaza em confronto com soldados israelenses
08/05/2018 - 12:24  Anastácio comemora 53 anos com desfile, visita do governador Reinaldo Azambuja e muita festa
02/05/2018 - 13:00  Site divulga carta que anuncia fim do grupo separatista ETA
27/04/2018 - 11:56  Líderes das Coreias prometem assinar acordo de paz para acabar com guerra ainda neste ano
26/04/2018 - 09:20  Kim Jong-un deve cruzar a fronteira a pé para histórica cúpula intercoreana
17/04/2018 - 09:51  Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje
12/04/2018 - 10:34  Bebê nasce quatro anos após morte dos pais na China
26/03/2018 - 11:01  Trump expulsa 60 russos e encerra consulado nos EUA
20/03/2018 - 12:00  Menino de 9 anos atira e mata irmã por causa de videogame
19/03/2018 - 10:35  Unesco propõe 'solução verde' para melhorar gestão da água no mundo
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE