PUBLICIDADE
Saúde
Noticia de: 01 de Novembro de 2017 - 09:02
Duas cidades de MS estão entre prioritárias do país para ações contra sífilis



 
 
Campo Grande e Dourados estão entre as cidades prioritárias e receberão verba do Ministério da Saúde para ações de diagnóstico, vigilância, tratamento e realização de pesquisas para conter o avanço da sífilis.

Órgão anunciou hoje o repasse de R$ 200 milhões, por meio de emenda parlamentar, para os 100 municípios que concentram 60% dos casos de sífilis no país. 

O Governo Federal, estados e municípios vão intensificar ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. Não foi informado qual valor de repasse para cada município. 

De acordo com boletim epidemiológico divulgado hoje pelo Ministério da Saúde, em 2016, foram registrados 434 casos de sífilis em gestantes em Mato Grosso do Sul e 167 casos de sífilis congênita, sendo 165 casos diagnosticados em crianças menores de 7 dias e dois casos em crianças entre 7 e 27 dias.

Não há no boletim o número total de casos de sífilis adquirida, que são os casos da doença diagnosticada em homens e mulheres não gestantes da população em geral.

Em Campo Grande, foram 143 casos de sífilis em gestantes no ano passado e 49 casos de sífilis congênita. Já em Dourados, foram diagnosticados 54 casos de sífilis em gestantes e 44 de sífilis congênita.

AÇÕES

A estratégia do Ministério da Saúde, chamada de Resposta Rápida à Sífilis nas Redes de Atenção, foi pactuada na Comissão Intergestores Tripartite (CIT), que conta ainda com parceria de órgãos internacionais, associações e sociedades médicas.

De acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a ampliação do diagnótico e do tratamento é fundamental para reduzir os índices da doença.

“Garantimos o abastecimento dos municípios com a penicilina e ampliamos também a oferta dos testes. Mas ainda é necessária uma mudança no comportamento dos profissionais de saúde e também da população”, disse.

O Ministério da Saúde assumiu a compra centralizada da penicilina. Foram destinados R$ 13,5 milhões para a aquisição de 2,5 milhões de ampolas de penicilina benzatina, para o tratamento da sífilis adquirida e em gestantes, além de 450 mil ampolas da penicilina cristalina, para tratar a doença em bebês. A quantidade garantirá o abastecimento da rede pública até 2019.

Para ampliar o diagnóstico, uma das ações do plano é o aumento da testagem, principalmente em gestantes, tendo em vista que a identificação no primeiro trimestre da gestação e o tratamento adequado impedem a transmissão da doença da mãe para o bebê.

O plano prevê ainda a implantação de linhas de cuidado para a sífilis, com acompanhamento de crianças expostas a doença e também com intervenção em população chave, e ampliação dos comitês para Investigação da Transmissão Vertical e fortalecimento das Salas de Situação em estados e municípios para o monitoramento da situação epidemiológica.

No eixo de pesquisa e comunicação, está prevista a realização de campanhas educativas durante todo o ano e incentivos para desenvolvimento de estudos e pesquisas voltados para o enfrentamento e monitoramento da doença.

A DOENÇA

A sífilis uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum e transmitida de uma pessoa infectada para outra durante o sexo desprotegido, através da transfusão de sangue e da mãe infectada para o bebê durante a gestação ou no parto.

Todas as pessoas sexualmente ativas devem realizar o teste para diagnosticar a sífilis, principalmente as gestantes, pois a doença na forma congênita pode causar aborto, má formação do feto e/ou morte ao nascer.

Após o diagnóstico da sífilis, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível e é recomendado pelo profissional de saúde.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
17/04/2018 - 09:38  Desenvolvido o primeiro medicamento com potencial para curar diabetes tipo 1
16/04/2018 - 09:05  Entenda os diferentes tipos de vírus da gripe que circulam pelo Brasil
13/04/2018 - 10:59  MS tem meta de vacinar 663 mil durante “ Campanha Nacional contra Influenza”
03/04/2018 - 11:15  Após MS ser 4º do país, número de doações de órgãos volta a cair
23/03/2018 - 13:01  Mato Grosso do Sul tem primeira morte por gripe confirmada neste ano
15/03/2018 - 08:50  Metade dos adolescentes de MS precisam se vacinar contra o HPV
15/03/2018 - 08:43  Governo pretende zerar fila de cirurgias eletivas com Caravana
08/03/2018 - 14:51  Secretária de Saúde de Dois Irmãos do Buriti promove dia especial para Mulher.
02/03/2018 - 09:53  Prefeitura de Dois Irmãos do Buriti realizara “Campanha de Saúde Visual.
07/02/2018 - 10:32  Sobe para 98 o número de mortes por febre amarela no País
05/02/2018 - 07:46  Urina de cor alaranjada é sinal de alarme: entenda o que pode ser e procure o médico
25/01/2018 - 13:40  Brasil deve dobrar oferta de vacina contra a febre amarela a partir de junho
23/01/2018 - 10:02  Ministro da Saúde afirma que febre amarela está ‘sob controle’
22/01/2018 - 08:33  Barata, vacina de febre amarela tem estoques no limite
17/01/2018 - 09:34  Quais são os grupos que não devem tomar a vacina da febre amarela - e como podem se proteger
09/01/2018 - 09:48  Coceira no corpo: o que pode ser? De câncer a estresse, conheça as 14 causas principais
02/01/2018 - 12:22  Caravana da Saúde vai focar em alunos da rede pública
11/12/2017 - 09:56  'Em 15 ou 20 anos, o câncer deverá ser uma doença controlada, como a Aids', diz pesquisador do Inca
27/11/2017 - 08:58  Pesquisa em roupas íntimas encontra 10 mil bactérias e fungos com risco de infecções; médicos ...
16/11/2017 - 13:09  O que é a Dpoc, doença pulmonar silenciosa que mata 3 milhões de pessoas por ano e não tem cura
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE