PUBLICIDADE
Economia
Noticia de: 16 de Novembro de 2017 - 13:16
PIB de MS cai 0,3% em 2015, mas é o melhor resultado do país, aponta IBGE



 
 

Aumento da produção de grãos, como a soja, ajudou Mato Grosso do Sul a minimizar as perdas do PIB em 2015, obtendo o melhor desempenho do país, conforme o IBGE (Foto: Anderson Viegas/G1 MS)

 
 

Em 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso do Sul caiu 0,3% frente a 2014. Mesmo com a queda foi apontado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), conforme dados das Contas Regionais divulgados nesta quinta-feira (16), junto com Roraima, que registrou o mesmo percentual, como o melhor resultado do país no ano, atingindo R$ 83,082 bilhões.

 

De acordo com o IBGE, neste ano, desde que se iniciou o levantamento da série histórica, foi a primeira fez que foi registrada uma queda do PIB de todos os estados do país e no Distrito Federal na comparação com o ano anterior. O próprio índice nacional caiu 3,5%.

O IBGE apontou que em 2015, Mato Grosso do Sul obteve esse resultado graças ao desempenho positivo da agropecuária, que cresceu 10,1%.

 

Em relatório sobre o resultado do PIB neste ano, a secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), destacou que a agropecuária foi impulsionada pelo “avanço na produção de grãos como milho e soja”, que ampliaram o volume produzido de 2014 para 2015 em 18% e 15% respectivamente, e que foi ajudado ainda pelo aumento em culturas como a mandioca, o arroz e sorgo que juntos contribuíram para que a agricultura crescesse 16,3%. Destaca ainda que a produção florestal direcionada para a produção de celulose também teve comportamento favorável, com incremento de 12%.

 

Mesmo com esse resultado, Mato Grosso do Sul, de acordo com o IBGE, permaneceu em 2015, como o 16º maior PIB do país, respondendo por 1,4% do total nacional. O estado ocupa a mesma colocação no ranking nacional do Produto Interno Bruto desde 2010.

No ano, conforme o IBGE, a agropecuária respondeu por 18,36% do PIB do estado (10,49% da agricultura, 5,33% da pecuária e 2,55% da produção florestal, pesca e aquicultura); a indústria por 22,03% e os serviços por 59,61%.

 

Em relação ao PIB per capita, o estado registrou em 2015, o valor de R$ 31.337,22. Foi o oitavo maior do país e representou 1,1 vez o do Brasil no ano, que foi de R$ 29.326,33.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
07/12/2017 - 15:39  Por que os juros bancários para o consumidor caem menos que a Selic?
07/12/2017 - 09:51  Indicador de emprego tem maior nível da série e indica tendência favorável, diz FGV
07/12/2017 - 09:40  Petrobras vai mudar regra que reajusta preço do gás de cozinha
04/12/2017 - 11:34  Vendas de fim de ano devem ter aumento de 4% em Mato Grosso do Sul
04/12/2017 - 10:42  Mercado sobe para 0,89% previsão de alta do PIB em 2017 e vê inflação menor
04/12/2017 - 10:18  Reforma da Previdência estadual começa a valer no dia primeiro de maio
04/12/2017 - 10:09  Programa que incentiva produção de bovinos precoces supera expectativas
30/11/2017 - 09:06  Desemprego fica em 12,2% e tem a maior taxa da série para outubro
27/11/2017 - 08:57  Mercado financeiro reduz estimativa de inflação para 2017 e 2018
27/11/2017 - 08:26  Crise faz disparar número de microempreendedores no Estado
21/11/2017 - 10:31  Banco Mundial sobre o Brasil: gastos além da conta, ineficientes e socialmente injustos
21/11/2017 - 07:21  Abertura de empresas reage e avança 6,9% este ano no Estado
21/11/2017 - 07:08  MS registra saldo positivo de empregos no mês de outubro
17/11/2017 - 10:18  Com agronegócio, MS garante melhor resultado do PIB no País
16/11/2017 - 09:27  MS amplia capacidade de abates em mil cabeças/dia
06/11/2017 - 10:07  Aumento de 4,5% no gás de cozinha já está valendo.
31/10/2017 - 10:28  Mensalidades escolares devem ter reajuste de 5% a 10% em 2018
31/10/2017 - 10:26  Desemprego recua para 12,4% em setembro, a menor taxa do ano
25/10/2017 - 07:41  Preço médio da gasolina recua, mas o do gás de cozinha dispara em MS
25/10/2017 - 07:30  Aumento de 42,8% na taxa de energia deve ser maior para o consumidor de MS
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE