PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 27 de Novembro de 2017 - 10:31
Trabalhador poderá pagar diferença da contribuição previdenciária se receber menos de 1 mínimo em um mê



 
 
Secretaria da Receita Federal informou que foi publicado, no "Diário Oficial da União" desta segunda-feira (27) ato declaratório que permite aos trabalhadores complementarem a contribuição previdenciária caso recebam menos de um salário mínimo em um determinado mês.

Essa medida é necessária porque a nova lei trabalhista, sancionada neste ano pelo presidente Michel Temer, criou a figura do trabalhador intermitente, que pode ser chamado para exercer funções ou prestar serviços de forma esporádica.

Nessa situação, o trabalhador, mesmo que registrado, pode vir a receber remuneração inferior a um salário mínimo em um determinado mês. Se isso acontecer, a contribuição previdenciária dele seria menor que a necessária para que esse mês seja considerado na conta do tempo para requerer a aposentadoria no futuro.

Com o ato declaratório, portanto, o trabalhador vai poder pagar, do próprio bolso, a diferença para que a contribuição chegue a, pelo menos, à referente a um salário mínimo. Assim, aquele mês entrará na conta do tempo para requerer a aposentadoria.

Segundo a Receita Federal, a Medida Provisória 808, de 2017, estabeleceu essa previsão e criou para o segurado empregado a possibilidade de complementação da contribuição até o valor relativo ao salário mínimo, especificando que a alíquota aplicada será a mesma da contribuição do trabalhador retida pela empresa.

"Todavia, a referida MP não fixou a data de vencimento dessa contribuição, nem deixou claro qual seria a alíquota aplicada", acrescentou o Fisco.

O ato declaratório da Receita Federal estabelece que o valor pago será calculado mediante aplicação da alíquota de 8% sobre a diferença entre a remuneração recebida e o valor do salário mínimo mensal, e que o recolhimento da contribuição previdenciária deverá ser efetuado pelo próprio segurado até o dia 20 do mês seguinte ao da prestação do serviço.

"Não será computado como tempo de contribuição para fins previdenciários, inclusive para manutenção da condição de segurado do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) e cumprimento de prazo de carência para concessão de benefícios previdenciários, o mês em que a remuneração recebida pelo segurado tenha sido inferior ao salário mínimo mensal e não tenha sido efetuado o recolhimento da contribuição previdenciária complementar", diz a Receita Federal.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
20/07/2018 - 16:38  Prefeito busca liberação de CTC no INSS.
20/07/2018 - 11:05  Planos de saúde perdem 64,3 mil usuários em Mato Grosso do Sul
19/07/2018 - 14:17  Corte de recursos compromete combate ao tráfico na fronteira
19/07/2018 - 14:09  Falta de segurança na fronteira afeta metade dos município de MS
18/07/2018 - 11:53  Publicação de contas da APAEDIB.
18/07/2018 - 11:17  'Doutor Bumbum': Portal dos Procurados oferece recompensa por informações
18/07/2018 - 10:48  Mandela 100 anos: mundo relembra um dos maiores líderes do século 20
17/07/2018 - 16:45  Comarca de Dois Irmãos do Buriti seleciona estagiários de Direito.
17/07/2018 - 10:53  Lei estadual estende até 2019 os mandatos de diretores de escolas
17/07/2018 - 10:41  Projeto Rondon completa uma semana em Dois Irmãos do Buriti.
17/07/2018 - 10:24  Área rural puxa setor e transações imobiliárias movimentam R$ 2,8 bilhões
17/07/2018 - 10:21  INSS impõe serviços via internet e usuários reclamam de falhas
17/07/2018 - 10:04  Ipê-Amarelo é escolhido como árvore símbolo de Mato Grosso do Sul
13/06/2018 - 12:15   Temer libera saque de PIS-Pasep para cotistas de todas as idades
11/06/2018 - 16:59  Plano de Desenvolvimento da Costa Leste é lançado por lideranças da região
11/06/2018 - 15:53  Alcoólicos Anônimos completa 83 anos no mundo
11/06/2018 - 15:50  Assembleia decreta luto por morte de PM executado na Guaicurus
11/06/2018 - 15:36  Dois Irmãos do Buriti recebe maquinários para agricultura familiar.
11/06/2018 - 10:48  Prefeitura de Dois Irmãos do Buriti abre inscrições para Programa Mais Alfabetização.
11/06/2018 - 10:25  Liberdade de imprensa é tema de seminário no STF
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE