PUBLICIDADE
Economia
Noticia de: 05 de Janeiro de 2018 - 15:43
Exportações de carne retomam crescimento que chega a 14%



 
 

As exportações brasileiras de carne bovina in natura continuam a registrar o bom momento dos últimos três meses de 2017. O volume de exportações foi 10% maior e a receita 14%, em relação ao mesmo período do ano anterior. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (5), pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior  (MDIC),  através da SECEX/DECEX.

Segundo informações da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), os principais responsáveis pela recuperação das vendas foram o mercado chinês que comprou cerca de 300 mil toneladas anuais, Egito, Rússia e Arábia Saudita. 

Somente em dezembro, a receita nacional com vendas internacionais obteve US$ 559,2 milhões. contra US$ 439,3 milhões no mesmo período, ou seja: um aumento de 25% na movimentação e de 27% na obtenção de divisas.

"Baixas importantes aconteceram somente nos países que compõem a União Europeia e a Venezuela. Acreditamos que 2018 será um período de continuidade das boas condições de mercao para carne bovina brasileira com expectativa de chegarmos próximos ao último recorde nacional, no qual foram exportados 1,5 milhão de toneladas", destaca a associação.

MELHORES CLIENTES

O maior cliente do país foi a China que, embora o governo local venha tentando evitar a triangulação existente na entrada da carne no país por Hong Kong, tem aumentando suas compras ano a ano, tanto na cidade estado como pelo continente.

 Em 2017 a China comprou o total de 567.638 toneladas de carne bovina brasileira, o que significa uma participação de 38,2% na movimentação do produto pelo Brasil. Vieram a seguir o Egito (153.660 toneladas); a Rússia (151.645 toneladas) e o Irã (133.192 toneladas).

Segundo a entidade, o setor poderá crescer um pouco acima de 10% em 2018 com a possibilidade de os Estados Unidos voltarem a adquirir carne bovina in natura, proibida desder a metade de 2017, do contínuo crescimento chinês e uma melhora nas relações com a União Europeia, além de início de movimentação com alguns novos mercados no sudeste asiático.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
20/07/2018 - 11:01  Setor mais impactado pelo tabelamento de fretes é agronegócio
18/07/2018 - 10:44  Conta de luz do sul-mato-grossense pode ter aumento de até 20% no próximo ano
08/06/2018 - 11:21  Contribuintes podem consultar 1º lote do Imposto de Renda 2018
06/06/2018 - 09:41  Exportações aumentaram 6,9% no mês de maio em Mato Grosso do Sul
05/06/2018 - 14:13  MS tem 758 mil inadimplentes e ação busca reduzir débito
22/05/2018 - 11:52  Petrobras anuncia redução do preço do diesel e da gasolina a partir de quarta
15/05/2018 - 15:06  Pão francês vai ficar 10% mais caro em Mato Grosso do Sul
14/05/2018 - 08:44  Copom anuncia que taxa selic terá nova queda do índice
14/05/2018 - 08:39  Inclusão no Cadastro Positivo pode injetar R$ 20 bilhões em MS
11/05/2018 - 09:37  Mercado registra primeira queda do ano, 4% nas vendas de carne bovina
10/05/2018 - 09:41  PIB Industrial deve ter aumento e setor afirma que "recessão ficou para trás"
09/05/2018 - 14:43  Petrobras confirma venda de fábrica do Estado para grupo russo
09/05/2018 - 11:48  Brasil é o 2º melhor destino para investimentos
09/05/2018 - 09:59  Produção industrial cai em 8 dos 15 locais pesquisados em março pelo IBGE
08/05/2018 - 09:38  Homem que matou auxiliar de pedreiro no centro da Capital é preso
08/05/2018 - 09:38  Receita Federal libera consulta a lote residual do Imposto de Renda
08/05/2018 - 08:57  Petrobras tem lucro de R$ 6,9 bilhões no 1º trimestre, alta de 56%
07/05/2018 - 08:49  Rumo investirá R$ 4,7 bilhões em malha paulista e beneficiará MS
07/05/2018 - 08:43  Saiba dicas sobre previdência e qual a hora de investir
04/05/2018 - 09:40  Produção de cana em Mato Grosso do Sul surpreende e avança 5,1%
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE