PUBLICIDADE
Política
Noticia de: 09 de Janeiro de 2018 - 16:40
Em três anos de administração, Estado conclui 97% das obras



 
 

pavimentação da MS-178, que liga Bonito com a BR-267, foi finalizada - Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado

 
 

 

Em três anos de gestão, o governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) alcançou a conclusão de 97% das 215 obras inacabadas deixadas pelos antecessores. Conforme o Governo do Estado, houve um investimento de R$ 734,8 milhões em infraestrutura viária e obras civis, em todos os 79 municípios.

Das sete obras ainda não concluídas, duas estão em execução, que são as pavimentações das rodovias Passo do Curê (MS-178/BR 267) e da MS-382 (centro de Bonito-Gruta do Lago Azul). Três presídios em construção em Campo Grande aguardam recursos federais para terem sequência, assim como o segundo trecho da MS-382 (Bonito-Serra da Bodoquena). A retomada do Aquário do Pantanal depende de ajustes judiciais.

“Um dos instrumentos para superar a crise é investir na conclusão de obras inacabadas, independente de quem as iniciou”, afirmou Reinaldo Azambuja, ao lançar o programa Obras Inacabadas Zero. “Agora, a gente avança para concluir essas edificações e mostrar para a população que nós temos respeito com o dinheiro público”, completou o governador.

Além das obras em andamento e paralisadas, a gestão atual reajustou obras antigas e anunciou novidades. Dois exemplos são os hospitais regionais de Dourados e Três Lagoas, anunciados pela gestão anterior, tiveram seus projetos refeitos e fazem parte do programa de governo de Azambuja, dentro do plano de estruturação e regionalização da saúde em Mato Grosso do Sul, que se iniciou em 2015 com a Caravana da Saúde. Serão investidos R$ 115 milhões nos dois complexos, entre recursos estaduais e federais.

Além disso, a obra do Hospital Universitário de Três Lagoas, orçada anteriormente em R$ 68,4 milhões, está em execução desde abril deste ano com o valor de R$ 56,4 milhões e com previsão de conclusão para março de 2019. A unidade, que atenderá também a população de Água Clara, Bataguassu, Brasilândia, Santa Rita do Pardo e Selvíria e o curso de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), terá 138 leitos.

As ações de infraestrutura viária também fazem parte das finalizadas pro Azambuja. Dentro do programa de Obras Inacabadas Zero, o Governo do Estado retomou 19 projetos de pavimentação de rodovias abandonadas pelas gestões anteriores, concluindo e entregando 274 quilômetros de importantes vias de integração regional e escoamento da produção. A melhoria da infraestrutura viária incluiu também a restauração de 102 quilômetros de rodovias que se encontravam em situação precária, como a MS-276, que liga Batayporã e Anaurilândia.

Foram cumpridos os contratos firmados em 2014, de pavimentação e restauração asfáltica urbana em 35 localidades. O total de investimento em infraestrutura foi de R$ 490 milhões, incluindo ainda a construção de pontes e pórticos e a retomada da última etapa da obra do anel rodoviário no distrito de Indubrasil, na Capital.

No setor de obras civis, os projetos retomados e concluídos são referentes aos contratos herdados da administração anterior desde o ano de 2010, como a reforma e ampliação do prédio do Complexo Regulador de Saúde e a revitalização do Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande. São 134 contratos, totalizando investimento de R$ 243,8 milhões, dos quais R$ 25,9 milhões referentes a serviços em execução.

Dentre estas obras, foram executadas e entregues, em 36 municípios, novas edificações, ampliações e reformas de prédios escolares, hospitais, bibliotecas, delegacias de polícia, quartéis do Corpo de Bombeiros, praças, ginásios de esportes, novos blocos da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), na Capital e no interior; agências fazendárias, agências de trânsito e laboratórios científicos. (Com assessoria) 

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
17/01/2019 - 14:45  Fux suspende investigação sobre movimentações de Queiroz
16/01/2019 - 10:40  Diretor da Sanesul vai para Detran e ex-secretário de Zauith assume estatal
16/01/2019 - 09:47  Ministério do Meio Ambiente suspende convênios e parcerias com ONGs por três meses
16/01/2019 - 09:11  Governo estuda sistema de pontos na transição da reforma da Previdência
16/01/2019 - 09:09  Ameaça derruba dirigente e abre espaço para senadora presidir PSL
16/01/2019 - 09:09  Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
16/01/2019 - 09:02  Reinaldo critica PSDB e diz que partido errou em aliar-se ao governo Temer
15/01/2019 - 14:27  Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas
11/01/2019 - 08:30  Bolsonaro defende mudanças na legislação para combater a violência
11/01/2019 - 08:14  Governo vai criar PDV e nem todos comissionados demitidos voltarão
10/01/2019 - 14:29  Decreto de posse de armas pode sair nesta sexta, diz Doria após reunião com Bolsonaro
10/01/2019 - 14:22  MEC abre sindicância para investigar mudanças em livros didáticos
10/01/2019 - 14:19  Planalto divulga retrato oficial de Jair Bolsonaro como presidente
10/01/2019 - 14:13  Plano de demissão voluntária será apresentado em fevereiro
10/01/2019 - 08:57  Em dez dias, governo Bolsonaro coleciona recuos, desencontros e medidas polêmicas
09/01/2019 - 14:23  Presidente diz que Brasil jamais se recusará a ajudar imigrantes
09/01/2019 - 10:40  Bolsonaro alega risco e determina que PF amplie segurança de Moro
09/01/2019 - 10:37  Governo Bolsonaro ordena paralisar a reforma agrária no país
08/01/2019 - 15:43  Fechamento de escolas é resultado da redução de alunos, diz Azambuja
08/01/2019 - 15:15  Máfia do Cigarro cooptou serviço reservado e manipulava escala da PM
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE