PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 11 de Janeiro de 2018 - 00:00
Prejuízos com estragos das chuvas já chegam a R$ 13,9 mi



 
 

O prejuízo causado pelas chuvas constantes nos 13 municípios que decretaram situação de emergência em Mato Grosso do Sul já está em R$ 13,9 milhões, de acordo com dados da Defesa Civil estadual. E a tendência é de mais estragos, já que a previsão ainda é de temporais e ontem, três trechos de rodovias do Estado, além de ruas e estradas rurais, foram interditados depois de serem arrastados pela água. Mais de 11.326 pessoas foram afetadas  pelos danos nas 13 cidades.

 A MS-338 – principal acesso a Santa Rita do Pardo –, que já havia sido parcialmente interditada no dia 2 de janeiro, por  desmoronamento de parte da pista, voltou a ser bloqueada ontem. Outro lado da pista caiu, depois que a única galeria que ainda resiste no local não suportou o volume concentrado das chuvas e foi levada pela água, juntamente com o asfalto.

A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), gestora das rodovias estaduais em Mato Grosso do Sul, informou que já iniciou os trabalhos de reparação da pista e a confecção de um desvio, mas não há previsão para liberação do trecho.

 Em Coxim, o nível do Rio Taquari foi elevado em 48 centímetros ontem, saindo de 472 para 520 centímetros. A alta fez com o que o rio atingisse a cota de emergência e provocou a quinta maior cheia da estação desde 1964, segundo dados da Sala de Situação do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

Em Miranda, as constantes chuvas também têm elevado o nível do rio que leva o nome do município, que já alcança 702 centímetros. 

A Sala de Situação do Imasul monitora os leitos dos principais rios do Estado em 12 pontos e informa a Defesa Civil sempre que o nível supera o limite considerado de alerta ou emergência.

* Correio do Estado.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
16/10/2018 - 09:45  Em dez anos, usuários de MS fizeram mais de 450 mil trocas de operadoras
16/10/2018 - 09:25  Bombeiros salvam vida, mas agora respondem a processo
16/10/2018 - 09:00  MS teve 2,2 mil demissões por acordo desde o início da reforma
15/10/2018 - 17:33  Fazenda de traficante é 1ª na história transferida para governo paraguaio
15/10/2018 - 17:30  Estado diz que dinheiro só é suficiente para retomar Aquário sem licitação
09/10/2018 - 11:44  Uso de agrotóxicos coloca antas em risco na região do cerrado de Mato Grosso do Sul
09/10/2018 - 11:21   Enem para privados de liberdade é antecipado para 11 e 12 de dezembro
09/10/2018 - 11:19  Chuvas de outubro reduzem 77% dos incêndios em MS comparado a 2017
09/10/2018 - 11:18  Conselho Nacional de Justiça julga processo disciplinar contra a desembargadora Tânia
09/10/2018 - 09:51  Horas de chuva causam enchentes em seis cidades e deixam desalojados
08/10/2018 - 11:05  Governo chama candidatos da PM para prova de título e teste psicológico
08/10/2018 - 10:10  Conheça o Pantanal em preto e branco pintado por estudantes
08/10/2018 - 09:49  Imprensa internacional repercute vantagem de Bolsonaro
08/10/2018 - 09:22  Desafios do próximo governo vão de logística a ICMS do gás
04/10/2018 - 11:54  Secretarias de Educação e Assistência Social realizam eventos ao dia da Criança.
02/10/2018 - 10:18  Bloqueio de sem-terra atinge três rodovias em MS nesta manhã
02/10/2018 - 09:59  Candidatos que se declaram índios ou negros são chamados para entrevista
02/10/2018 - 09:59  Sem-terra bloqueiam BR-163 em Campo Grande, alerta PRF
01/10/2018 - 14:55  Governo quer fechar acordo para reduzir níveis de açúcar em alimentos
01/10/2018 - 10:41  Governo divulga resultado do concurso para o Corpo de Bombeiros
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE