PUBLICIDADE
Economia
Noticia de: 15 de Janeiro de 2018 - 09:46
Setor de caminhões reage em 2017, mas fábricas operam com 25% da capacidade



 
 

Linha de produção da MAN em Resende (RJ) (Foto: Divulgação/MAN)

 
 

O segmento de caminhões, conhecido como um termômetro da economia, começou 2017 com mais de 30% de queda nas vendas, mas acabou fechando o ano com alta de 3,5% sobre 2016, de acordo com dados da Fenabrave.

No entanto, os números são comparações com volumes baixos, que não eram registrados há cerca de 20 anos no país. As fábricas instaladas no Brasil estão utilizando cerca de 25% da sua capacidade.

"Em caminhões, a ociosidade está perto de 75%", aponta Antonio Megale, presidente da associação das montadoras de veículos (Anfavea).

Pelo menos, a expectativa é positiva. A recuperação encerrou um período de 3 anos seguidos de quedas, e a produção nacional subiu 37%, ajudada também pelas exportações.

 

Foram vendidos 52.069 caminhões no ano passado, contra 50.292 em 2016, que foi o pior ano para o setor desde 1996, que teve 42.134 licenciamentos novos.

"Essa recuperação foi importante, mas o volume continua muito próximo a 2016", afirmou Luiz Carlos de Moraes, vice-presidente de caminhões da Anfavea.

Tirando 2016, o desempenho do ano passado só foi melhor que o de 1999.

Para Sérgio Zonta, vice-presidente de caminhões da Fenabrave, o importante é que os empresários estão mostrando intenção de querer renovar a frota.

Realizado em outubro, o salão dos veículos de carga e transporte (Fenatran) deve continuar a influenciar positivamente os licenciamentos. "Vendas fechadas lá ainda serão entregues no primeiro trimestre do ano", afirmou Moraes.

Exportações

A produção teve alta mais vigorosa que os emplacamentos, chegando a 82.887 caminhões em 2017, contra 60.482 unidades um ano antes. Ela foi puxada pelas exportações, que saíram de 21.548 unidades em 2016 para 28.288 em 2017.

Os principais destinos foram a Argentina e países da América Latina, mas algumas marcas já miram negócios no Oriente Médio e na África.

 

Extrapesados se destacam

Entre as categorias, a que mais se destacou foi a de extrapesados, que abrange os veículos de maior porte.

"A gente percebeu, ao longo de 2017, a redução da queda em todos os segmentos (de caminhões), mas ficou positivo primeiro para o de extrapesados, por uma mistura de melhora na confiança e redução da taxa de juros", explica Moraes.

A expectativa é de que os caminhões de maior porte representem 30% do total de vendas em 2018.

"Os extrapesados devem continuar se renovando, porque a última grande renovação foi em 2011", indica Zonta, da Fenabrave.

Ele se refere ao ano em que houve grande antecipação de compra de caminhões por parte das empresas. Isso porque, no ano seguinte, passou a valer o padrão Euro5 para deixar motores a diesel menos poluentes, o que encareceu os veículos.

Para os próximos anos, a idade da frota é vista como um dos fatores que devem impulsionar as vendas. "Temos uma base de mais de 300 mil caminhões acima de 25 anos", complementa Zonta.

·         CAMINHÕES

 Por Rafael Miotto e Peter Fussy, G1, São Paulo

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
09/10/2018 - 10:17  Produção industrial cai em agosto em 6 dos 15 locais pesquisados pelo IBGE
09/10/2018 - 09:44  Novas indústrias irão gerar 500 empregos em Mato Grosso do Sul
02/10/2018 - 10:07  Soja bate R$ 84 e acelera venda antecipada do grão no Estado
01/10/2018 - 16:08  Três a cada quatro idosos usam exclusivamente o SUS, diz estudo
01/10/2018 - 15:31  Prefeitura de Dois Irmãos do Buriti realiza audiência pública da Lei Orçamentária Anual.
01/10/2018 - 09:32  Busca por consignado cresce e chega a R$ 5,7 bilhões no Estado
28/09/2018 - 11:00  IBGE confirma MS como 4º maior rebanho de bovinos
27/09/2018 - 09:15  Consumidores de MS buscam R$ 1,2 bilhão em empréstimos
26/09/2018 - 11:42  Consignado com FGTS pode ajudar 484 mil trabalhadores em MS
21/09/2018 - 10:31  Prévia da inflação oficial fica em 0,09% em setembro, aponta IBGE
19/09/2018 - 15:47  Dia das crianças deve movimentar R$ 130 milhões em Mato Grosso do Sul
17/09/2018 - 14:38  Economia brasileira cresceu 0,57% em julho, diz Banco Central
10/09/2018 - 11:53  Reforma da pista do aeroporto de Bonito custará R$ 4 milhões a MS
10/09/2018 - 10:43  Projeção da inflação cai de 4,16% para 4,05% este ano
10/09/2018 - 10:06  Receita abre consulta ao 4º lote de restituição do IR nesta segunda
03/09/2018 - 10:47  Receita do Estado avança 18% e soma R$ 1,2 bi a mais até julho
27/08/2018 - 09:17  População já pagou R$ 703 milhões em impostos em Campo Grande
23/08/2018 - 09:42  Conta de luz vai ficar 24,42% mais cara em cinco cidades de Mato Grosso do Sul
22/08/2018 - 16:23  Intenção de consumo das famílias cresce 0,6% em agosto
21/08/2018 - 11:11  Indústria de MS exportou mais de US$ 2 bilhões de janeiro a julho
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE