PUBLICIDADE
Política
Noticia de: 05 de Abril de 2018 - 18:20
Moro determina prisão de Lula para cumprir pena no caso do triplex em Guarujá



 
 

Moro determinou a prisão do ex-presidente Lula (Foto: Kiko Sierich / Futura Press / Estadão Conteúdo)

 
 

O juiz federal Sérgio Moro determinou nesta quinta-feira (5) a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em duas instâncias da Justiça no caso do triplex em Guarujá (SP). A pena definida pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) é de 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado.

Moro pediu para que Lula se apresente voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba. "Relativamente ao condenado e ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17:00 do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão".

Os detalhes da apresentação devem ser combinados com a defesa diretamente com o Delegado da Polícia Federal Maurício Valeixo, também Superintendente da Polícia Federal no Paraná, segundo o magistrado. O juiz também vedou o uso de algemas "em qualquer hipótese".

Uma sala foi reservada para Lula na Superintendência da Polícia Federal, conforme o despacho. "Esclareça-se que, em razão da dignidade do cargo ocupado, foi previamente preparada uma sala reservada, espécie de Sala de Estado Maior, na própria Superintência da Polícia Federal, para o início do cumprimento da pena, e na qual o ex-Presidente ficará separado dos demais presos, sem qualquer risco para a integridade moral ou física", disse Moro no despacho.

A defesa do ex-presidente tentou evitar a prisão com um habeas corpus preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo para que a pena fosse cumprida somente após o trânsito em julgado da sentença.

Mas o recurso foi negado na quinta-feira (5), por 6 votos a 5, depois de 11 horas de votação dos ministros. Com a decisão, o Supremo permitiu que Lula comece a cumprir pena no caso do triplex em Guarujá (SP) após encerrados os recursos no TRF-4.Decisão do TRF-4

Ao julgar o recurso de Lula contra a condenação imposta por Moro, juiz da Lava Jato na 1ª instância, o TRF-4 aumentou a pena e definiu que o ex-presidente poderia ser preso quando acabassem os recursos possíveis na 2ª instância judicial.

Os advogados de Lula ainda podem recorrer da sentença junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília. Ele nega todas as acusações e diz ser inocente.

O ex-presidente foi considerado culpado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na acusação de ter recebido o imóvel no litoral paulista como propina dissimulada da OAS. Em troca, ele teria favorecido a empresa em contratos com a Petrobras.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Lula recebeu da OAS R$ 2,2 milhões em vantagens indevidas, tirados de uma conta de propinas destinada ao Partido dos Trabalhadores (PT).

O MPF afirma que a propina foi paga na forma de reserva e reforma do triplex para Lula, cuja propriedade teria sido ocultada das autoridades. Um dos depoimentos que baseou a acusação do Ministério Público e a sentença de Moro é do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, também condenado no processo.

STF nega HC

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou, nesta quinta-feira (5), habeas corpus a Lula e permitiu que ele comece a cumprir pena no caso do triplex em Guarujá (SP) após encerrados os recursos no TRF-4.

O julgamento começou no último dia 22, com as manifestações da defesa e do MPF, responsável pela acusação.

A votação dos ministros começou na quarta-feira (4), durou quase 11 horas, e o resultado foi proclamado na madrugada de quinta-feira (5) pela presidente da Corte, Cármen Lúcia.

A defesa de Lula ainda pediu para que a prisão só fosse permitida após o julgamento de recursos no próprio STF, que seriam apresentados contra a decisão desta quinta. Mas esse pedido foi negado por 8 votos a 2.

 

Para os advogados do ex-presidente a Corte deve considerar a Constituição, que estabelece que "ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória".

O Supremo já havia decidido, em 2016, que é possível a decretação da "execução provisória" da pena após condenação em segunda instância, mesmo que o réu ainda tenha condições de recorrer ao STJ e ao STF. Ações em tramitação na Corte, contudo, visam mudar esse entendimento.

Candidatura

Confirmada a condenação e encerrados os recursos na segunda instância judicial, Lula fica inelegível pela Lei da Ficha Limpa.

Entretanto, na esfera eleitoral, a situação do ex-presidente será decidida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que deverá analisar um eventual registro de candidatura de Lula – o que deve acontecer no segundo semestre deste ano.

O PT tem até 15 de agosto para protocolar a candidatura. Já o TSE tem até o dia 17 de setembro para aceitar ou rejeitar a candidatura de Lula.

O ex-presidente pode ainda fazer um pedido de liminar (decisão provisória) ao TSE ou a um tribunal superior que permita a ele disputar as eleições de 2018. A Lei da Ficha Limpa prevê a possibilidade de alguém continuar disputando um cargo público, caso ainda haja recursos contra a condenação pendentes de decisão.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
20/07/2018 - 11:09  Puccinelli, o filho e advogado são presos pela Polícia Federal em Campo Grande
20/07/2018 - 11:05  Puccinelli e filho vão para o presídio ainda hoje, informa Polícia Federal
18/07/2018 - 11:00  Deputados condenados vão representar Congresso durante recesso
17/07/2018 - 10:07  MDB e PSDB medirão força na convenção do dia 4 de agosto
17/07/2018 - 09:32  Presidente da Câmara recebe visita de Delegada Titular de Dois Irmãos do Buriti.
13/06/2018 - 12:05  Câmara de Dois Irmãos do Buriti aprova complementação na LOA.
06/06/2018 - 11:48  Em meio ao caos, a família imperial brasileira sonha em voltar a reinar
05/06/2018 - 17:16  Câmara de Dois Irmãos do Buriti realiza 12ª sessão.
05/06/2018 - 14:12  Governo prevê renúncia de R$ 20 mi na arrecadação com redução do ICMS do diesel
29/05/2018 - 13:03  Câmara de Dois Irmãos do Buriti suspende sessão devido à greve dos caminhoneiros.
29/05/2018 - 12:24  Vereadores recebem funcionários da APAEDIB que buscam ajuda financeira.
29/05/2018 - 09:49  Indústria de Mato Grosso do Sul perde R$ 100 milhões por dia com protestos
29/05/2018 - 09:49  Paralisação dos caminhoneiros derruba arrecadação do Estado
28/05/2018 - 10:10  Caminhoneiros entram no oitavo dia de greve com 19 pontos de bloqueio em MS
28/05/2018 - 10:10  Eunício convoca extraordinária para votar projeto sobre fretes
27/05/2018 - 18:58  População de Dois Irmãos do Buriti faz manifestação de apoio aos Caminhoneiros.
25/05/2018 - 11:25  PSDB cancela visita que Alckmin faria a MS neste sábado
22/05/2018 - 14:33  Vereadores participam de reunião com motoristas da educação.
21/05/2018 - 09:45  Marun diz que MDB não tem medo de cara feia
21/05/2018 - 09:40  André reúne centenas de aliados e reafirma candidatura para valer
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE