PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 11 de Abril de 2018 - 16:34
Queda na receita do ICMS do gás acende "luz amarela" no Estado



 
 

 
 

Queda na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) do gás natural perdura no primeiro trimestre deste ano e acende “uma luz amarela no Estado”, admitiu nesta manhã o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), durante lançamento da Campanha do Agasalho em Campo Grande. Somente neste mês, a projeção de perda com o tributo é de R$ 20 milhões, em decorrência da redução do bombeamento do gás boliviano pela Petrobras.

“É aquela sazonalidade de incerteza, que acaba acendendo a luz amarela na questão do Tesouro estadual. Infelizmente, a Petrobras trabalha com imprevisibilidade, ora ela bombeia do pré-sal, ora do Gasbol. É uma incerteza preocupante”, afirmou.

Ainda conforme o governador, estão sendo estudadas quais as alternativas disponíveis para Mato Grosso do Sul não ficar tão dependente da equação do gás, porém o ICMS do produto é um fator determinante na receita estadual e quando diminui o bombeamento, cai o faturamento “e aí impacta, muitas vezes, em você ter que fazer restrições de algumas despesas”, considerou.

O secretário estadual de Governo e Relações Institucionais, Eduardo Riedel, também destacou que o trabalho de contenção de custos pelo governo estadual é permanente, assim como a discussão com a Petrobras para se manter a previsibilidade de volume. No entanto o cenário preocupa, porque o peso do ICMS do gás na composição da receita estadual é muito grande.

“Enquanto não se definir claramente a política, como é que vai ficar o contrato em 2019, essas negociações vão ocorrer de maneira permanente, porque o Estado é dependente. Não tem alternativa de curto prazo, é uma situação que a gente vai ter que discutir — sempre a contenção e, por um outro lado, buscar alternativas de receita com o crescimento econômico. Essa é a lógica que está colocada no governo”, completou. (Colaborou Leandro Abreu)

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
25/04/2018 - 20:00  Protesto da MST fecha cruzamento da Mato Grosso no horário de pico
25/04/2018 - 10:03  Encceja já tem mais de 1 milhão de inscritos
25/04/2018 - 10:00  Exército inicia operação para fiscalizar comércio de explosivos em MS
25/04/2018 - 09:38  Milho pode ter perdas de 200 mil toneladas com seca em Mato Grosso do Sul
25/04/2018 - 09:37  Concurso da PF terá 150 vagas para o cargo de delegado
24/04/2018 - 12:00  Sanesul quer usar Rio Formoso para o abastecimento de água em Bonito0
24/04/2018 - 11:18  Correios Celular chega a Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira
24/04/2018 - 10:00  Para 2018, UFMS pode ter R$ 70 milhões a menos no orçamento
24/04/2018 - 09:18  Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje
23/04/2018 - 10:49  Dois Irmãos do Buriti adere Agrinho 2018.
23/04/2018 - 09:46  Prefeito e comitiva parlamentar participam das comemorações do Dia do Índio.
18/04/2018 - 11:21  Nelson Trad Filho faz palestra sobre o prevenção do câncer de próstata em Dois Irmãos do Buriti.
18/04/2018 - 10:00  Mato Grosso do Sul deve ganhar novo terminal portuário
18/04/2018 - 09:57  Prefeitura divulga resultado de Qualificação Profissional FIC-IFMS.
18/04/2018 - 09:44  A pedido do governo, Justiça libera devastação no Pantanal
17/04/2018 - 15:37  Prefeito Edilsom acompanha engenheiros em retomada de obra.
17/04/2018 - 12:25  Empresas que ocupam mão de obra prisional em MS conquistam certificação nacional
17/04/2018 - 09:20  Cidades de MS terão R$ 13,9 milhões de compensação por usinas
17/04/2018 - 09:18  Rios da Bacia do Alto Paraguai estão assoreando no Pantanal
16/04/2018 - 15:20  Na mesma sala, pai, mãe e filho voltam a estudar para transformar a vida juntos
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE