PUBLICIDADE
Economia
Noticia de: 11 de Maio de 2018 - 09:37
Mercado registra primeira queda do ano, 4% nas vendas de carne bovina



 
 

Em abril foi registrada queda de 4% no volume e 5% na receita de exportações de carne bovina in natura e processada. A informação divulgada pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), nesta quinta-feira (10), é resultado da compilação dos dados apresentados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior  (MDIC).

Apesar do resultado negativo, o acumulado dos quatro primeiros meses do ano são bons: crescimento de 20% em toneladas e de 17% na receita. No volume, atingiu a 505.498 toneladas contra 419.986 toneladas no mesmo período de 2017. Já a receita chegou a US$ 1,93 bilhão contra US$ 1,66 bilhão no período anterior. 

Para a diretoria da Abrafrigo, o resultado ainda é reflexo da imagem do produto brasileiro no mercado internacional, em função da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal em março de 2017. "Estamos otimistas com uma recuperação no segundo semestre, em razão do reinicio das vendas para os EUA e Rússia", informaram em nota oficial.

MELHORES COMPRADORES

Nos países que tiveram desempenho positivo nos quatro primeiros meses de ano, Hong Kong continua liderando as importações do produto brasileiro com crescimento de 49,8% na movimentação: de 88.543 toneladas passou para 132.603 toneladas. 

Somando-se a movimentação da China Continental, que passou de 64.770 toneladas para 84.290 toneladas, com crescimento de 30%, o mercado chinês absorve quase 50% das exportações brasileiras de carne bovina. 

O Egito também ampliou suas importações em 153% (de 21.822 toneladas em 2017 passou para 55.383 toneladas em 2018), enquanto que o Chile elevou suas aquisições em 115,3% (de 16.004 toneladas para 34.463 toneladas).

A maior queda na movimentação neste ano foi a da Rússia que em 2017 já tinha importado 50 mil toneladas do Brasil e que zerou este número em 2018. Reduções importantes na quantidade também foram observadas nas compras do Irã (-40%), Estados Unidos (-32%), Arábia Saudita (-40%) e Itália ( -18,4%). 

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
13/08/2018 - 10:29  Empreendedorismo feminino tem crescimento de 25% em MS
13/08/2018 - 09:47  Consumidores de MS vão pagar R$ 21,1 mi a mais para cobrir rombo
08/08/2018 - 11:27  Quem aderiu ao PERT já pode enviar informações à Receita
30/07/2018 - 10:59  Desemprego faz aumentar oferta de temporários em MS
26/07/2018 - 09:19  Dois meses após redução do ICMS, diesel aumenta em Mato Grosso do Sul
25/07/2018 - 08:59  Em alta recorde, soja deve atingir faturamento de R$ 11 bilhões no Estado
23/07/2018 - 13:34  Após semana com preço estável, Petrobras volta a baixar gasolina
20/07/2018 - 11:01  Setor mais impactado pelo tabelamento de fretes é agronegócio
18/07/2018 - 10:44  Conta de luz do sul-mato-grossense pode ter aumento de até 20% no próximo ano
08/06/2018 - 11:21  Contribuintes podem consultar 1º lote do Imposto de Renda 2018
06/06/2018 - 09:41  Exportações aumentaram 6,9% no mês de maio em Mato Grosso do Sul
05/06/2018 - 14:13  MS tem 758 mil inadimplentes e ação busca reduzir débito
22/05/2018 - 11:52  Petrobras anuncia redução do preço do diesel e da gasolina a partir de quarta
15/05/2018 - 15:06  Pão francês vai ficar 10% mais caro em Mato Grosso do Sul
14/05/2018 - 08:44  Copom anuncia que taxa selic terá nova queda do índice
14/05/2018 - 08:39  Inclusão no Cadastro Positivo pode injetar R$ 20 bilhões em MS
10/05/2018 - 09:41  PIB Industrial deve ter aumento e setor afirma que "recessão ficou para trás"
09/05/2018 - 14:43  Petrobras confirma venda de fábrica do Estado para grupo russo
09/05/2018 - 11:48  Brasil é o 2º melhor destino para investimentos
09/05/2018 - 09:59  Produção industrial cai em 8 dos 15 locais pesquisados em março pelo IBGE
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE