PUBLICIDADE
Política
Noticia de: 02 de Agosto de 2018 - 11:20
Desembargador declara Zeca do PT inelegível por ‘farra da publicidade’



 
 

Desembargador declara Zeca do PT inelegível por ‘farra da publicidade’

 
 

Em despacho assinado nesta terça-feira (31) o desembargador Sérgio Fernandes Martins, da 1ª Câmara Cível, determinou suspensão dos direitos políticos e inelegibilidade do deputado federal José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT. A decisão foi dada com base no processo de improbidade administrativa que Zeca responde na Justiça por suposto envolvimento em esquema de facilitação para contratação de empresa de publicidade durante seu mandato como governador do Estado.

“Destarte, determino que seja informado ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul a respeito da supramencionada condenação, para fins de registro da suspensão dos direitos políticos do ora condenado e eventual análise acerca da inelegibilidade, tendo em vista a proximidade do período para registro de candidatura”, diz o documento.

Em resposta, a defesa do deputado classificou a decisão como “equivocada” e disse que vai recorrer, requerendo a suspenção. “O processo ainda não foi julgado então não há o que se falar em inelegibilidade”, afirma o advogado Newley Amarilla.

Amarilla explica que em 2015, o juiz  juiz Marcelo Ivo de Oliveira, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais de Mato Grosso do Sul inocentou o ex-governador, a empresa e outros 16 envolvidos,  porque considerou não existir provas concretas da ocorrência de improbidade e influência na licitação investigada. No entanto, o Tribunal de Justiça reformulou decisão do magistrado e, por dois votos a um, decidiu pela condenação.

“Depois disso pedimos que outros dois desembargadores fossem convocados para decidir”, afirma.

‘Farra da Publicidade’

Na época o esquema ficou conhecido como ‘farra da publicidade’. Com a decisão, Zeca, que governou MS de 1999 a 2006,  fica inelegível por oito anos, porém, vai permanecer no mandato de deputado, já que a ação que o condenou cabe recurso.

De acordo com a acusação do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), em 2008 teria ocorrido, no então governo de Zeca, facilitação para a contratação da empresa E.F. Laboratórios e Fotografias Ltda-ME, que venceu licitação lançada pela gestão do petista. Com isso, o governo do Estado deveria ser ressarcido em mais de R$ 1,6 milhão.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
14/08/2018 - 12:37  Mochi é o candidato do MDB ao Governo de MS
14/08/2018 - 12:36  Em cima da hora; MDB pode lançar Paulo Duarte como candidato ao Governo do Estado
14/08/2018 - 11:11  Parlamentares de MS recebem prêmios por desempenho e Simone é eleita melhor senadora
14/08/2018 - 10:54  TRF3 nega liberdade ao ex-governador André Puccinelli, filho e advogado
14/08/2018 - 10:53  "Está mais para não do que para sim", diz Mochi sobre disputar o governo
14/08/2018 - 09:45  Mochi poderá ser candidato ao governo pelo MDB após saída de Simone
13/08/2018 - 09:52  Simone Tebet desiste de candidatura ao governo do Estado
09/08/2018 - 16:08  Facebook abre registro a candidatos e partidos para publicar anúncios
09/08/2018 - 16:06  TSE mantém horários locais para início e fim da votação neste ano
09/08/2018 - 11:55  Decisão do Supremo ameaça candidatura do vice de Simone Tebet
08/08/2018 - 13:25  Ministra do STJ se nega julgar habeas corpus para soltar André Puccinelli
08/08/2018 - 11:46  Saiba quem são os candidatos a presidente nas eleições 2018
08/08/2018 - 11:27  Câmara aprova duas MPs negociadas por Temer com caminhoneiros
08/08/2018 - 11:18  Balanço mostra desempenho dos deputados de MS em Brasília
08/08/2018 - 10:09  Câmara de Dois Irmãos do Buriti volta aos trabalhos após recesso.
07/08/2018 - 10:08  Dono da JBS diz que repassou R$ 70 milhões de propina para Reinaldo Azambuja em 2 anos
07/08/2018 - 10:05  Novo entra na disputa com apenas cinco candidatos a deputado federal
06/08/2018 - 13:44  Puccinelli completa 17 dias preso, à espera de decisão de Carmem Lúcia
06/08/2018 - 12:10  Defesa de Puccinelli diz que pedido de Dodge é "intromissão indenvida"
06/08/2018 - 11:51  Confira lista: com fim do prazo de convenções, eleitor de MS terá 6 opções para o governo
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE