PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 26 de Setembro de 2018 - 11:56
Surto de aluno provoca onda de boatos e pânico na UFMS



 
 

Um aluno do curso de Artes Visuais teve um surto psiquiátrico e destruiu uma obra de arte contemporânea exposta no corredor central da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). A consequência foi uma onda de boatos que causa pânico nos acadêmicos.

Conforme descreveram estudantes e um funcionário da segurança, nesta segunda-feira (25), o aluno quebrou brinquedos cor-de-rosa que faziam parte de uma instalação exposta para a Semana Mais Cultura da UFMS. Uma placa com os dizeres “obra descaracterizada por depredação” foi afixado na exposição e segurança foi reforçada. 

Além disso, ainda conforme acadêmicos, que preferem não revelar o nome, o colega entrou em um dos banheiros femininos e espalhou pedaços de frango pelo local.

Boatos de que o estudante está armado e ameaçou outros alunos e professores de morte causou pânico.

Constância Lucas, professora do curso de Artes Visuais, confirmou ao Campo Grande News que um dos graduandos, que tem problemas psiquiátricos, danificou a obra em exposição. “É uma obra de arte contemporânea e ele discorda”.

Ela, porém, nega que o aluno tenha sido flagrado armado e diz que além da reitoria, a família dele foi acionada. “Ele não atacou ninguém fisicamente”.

Por meio da assessoria de imprensa, a reitoria da UFMS informou que “determinou imediata instauração de sindicância para apuração dos fatos ocorridos na Faculdade de Letras, Artes e Comunicação no dia 24/09/2018” e que também acionou a Polícia Federal.

As imagens das câmeras de segurança serão usadas na investigação.

UFMS destaca que não há motivo para pânico. “As atividades de ensino, pesquisa e extensão estão sendo realizadas normalmente. O Festival Mais Cultura, que realiza mais de 500 intervenções, continua até domingo, dia 30”.

A universidade, na mesma nota, destacou que é contrária a “manifestações de ódio e intolerância”.

Aviso que havia sido afixado na obra (Foto: Izabela Sanchez)Aviso que havia sido afixado na obra (Foto: Izabela Sanchez)
Casa de madeira exposta no corredor central da UFMS (Foto: Izabela Sanchez)Casa de madeira exposta no corredor central da UFMS (Foto: Izabela Sanchez)

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
15/02/2019 - 15:52  Prefeito anuncia 10% de desconto na tarifa de energia pública em reunião com ENERGISA.
15/02/2019 - 14:22  Chuvas causam avarias em estradas e prédios públicos de Dois Irmãos do Buriti.
14/02/2019 - 16:02  Jornada Pedagógica marca início do Ano Letivo de 2019 em Dois Irmãos do Buriti.
14/02/2019 - 15:29  Projetos Sociais de Dois Irmãos do Buriti iniciam na próxima segunda-feira.
14/02/2019 - 15:04  Dois Irmãos do Buriti recebe patrulha mecanizada do Governo do Estado.
14/02/2019 - 10:48  Prefeitura de Dois Irmãos realiza Audiência Pública da Saúde.
14/02/2019 - 08:55  Governador entrega equipamentos agrícolas em Aquidauana e Três Lagoas; confira a agenda desta ...
14/02/2019 - 08:52  Presidente do SINTED DIB anuncia ações para o ano de 2019.
14/02/2019 - 08:01  Calor elevou consumo e valor das contas de luz, diz Energisa
13/02/2019 - 14:41  Presidente da Câmara recebe visita de Oficias Bombeiros .
13/02/2019 - 14:25  Agepan vai checar procedência de reclamações sobre aumento da fatura de energia elétrica
13/02/2019 - 14:22  Já são mais de 30 mil consumidores lesados pelo abuso de tarifa da Energisa
12/02/2019 - 10:13  Reunião com a ENERGISA na Câmara de Dois Irmãos do Buriti é adiada para sexta-feira.
12/02/2019 - 10:09  Ferrovia de MS será prioridade em plano de investimentos
11/02/2019 - 14:13  Presidente da Câmara participa de café com profissionais de educação.
11/02/2019 - 14:10  Ricardo Boechat, jornalista, morre aos 66 anos em queda de helicóptero em SP
11/02/2019 - 09:30  Cadastro de carteiras de transporte para novos universitários já estão abertas.
11/02/2019 - 07:40  Término do Horário de Verão 2018-2019
11/02/2019 - 07:32  Previsão é de chuva forte para todo o Estado nesta segunda-feira
11/02/2019 - 07:24  Florestas de Mato Grosso do Sul superam 1,1 milhão de ha
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE