PUBLICIDADE
Política
Noticia de: 01 de Outubro de 2018 - 12:05
Candidatos reforçam aos eleitores que são dois votos para Senado



 
 

Os candidatos ao Senado de Mato Grosso do Sul estão reforçando aos eleitores, nas propagandas eleitorais e nas redes sociais, que serão dois votos para o cargo nesta eleição. A intenção é orientar as pessoas que ele pode ser a primeira ou segunda opção para vaga, aumentando assim as chances de conseguirem ser eleitos.

Este “reforço” nesta informação que antes estava sendo feitos nas reuniões e eventos dos candidatos, começou a ser colocado de forma “didática” aos eleitores nas propagandas ao longo da programação (rádio e TV), assim como no próprio programa eleitoral e nas redes sociais, onde todos têm mais espaço e tempo para conversar com os eleitores.

Candidatos como Nelsinho Trad (PTB) e Zeca do PT estão colocando inclusive a “ordem” de votação da urna eletrônica, onde enfatizam nas propagandas que são dois votos ao Senado. Outros preferem usar as redes sociais para mencionar a informação, como Gilmar da Cruz (PRB), Dorival Betini (PMB) e Soraya Thronicke (PSL).

Já Waldemir Moka (MDB), Marcelo Miglioli (PSDB), Sérgio Harfouche (PSC) tem priorizado nos programas os trabalhos que já realizaram, assim como as propostas de campanha, no entanto também têm o objetivo de relembrar a população que para Senado, o eleitor terá que escolher duas opções, diferente dos demais cargos.

Mato Grosso do Sul tem três cadeiras ao Senado, assim como os demais estados. Na eleição passada foi eleita Simone Tebet (MDB), que segue no cargo até 2022. Neste pleito serão mais dois escolhidos para completar a bancada, que ficarão em Brasília até 2026. Este cargo é diferente dos demais, porque os eleitos ficam 8 anos.

Ajuda - A Justiça Eleitoral também está divulgando que são dois votos ao Senado. Além da propaganda na televisão, foi criado no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), um “simulador de urna eletrônica” para que todos pratiquem a ordem de votação.

O simulador coloca números de candidatos fictícios para que o eleitor faça o “treinamento” e saiba inclusive a ordem de votação, levando sua “colinha” no dia do pleito. O software também permite a simulação da votação no exterior, para aqueles eleitores brasileiros que residem fora do País.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
17/10/2018 - 12:07  PF indicia Michel Temer e filha Maristela por corrupção passiva e lavagem de dinheiro
17/10/2018 - 10:22   Câmara de Dois Irmãos do Burtiti recebe LOA.
17/10/2018 - 10:19  Azambuja cobra celeridade do TRE sobre suposto erro em urnas eletrônicas
16/10/2018 - 09:57  Deputados reeleitos do MDB e 9 prefeitos apoiam Reinaldo Azambuja
16/10/2018 - 09:20  Bombeiros salvam vida, mas agora respondem a processo.
16/10/2018 - 09:07  Estado reafirma que não tem dinheiro para abrir licitação
16/10/2018 - 08:54  Bolsonaro tem 59% dos votos válidos e Haddad, 41%, aponta Ibope
16/10/2018 - 08:49  Governo Temer tem aprovação de 5% e reprovação de 74%, diz pesquisa Ibope
16/10/2018 - 08:27  Odilon Junior contradiz o pai sobre visita a André Puccinelli na cadeia
15/10/2018 - 17:29  Senadora eleita pelo PSL se diz neutra e não apoia ninguém para governo
15/10/2018 - 17:26  Odilon Jr. visitou Puccinelli na prisão antes de apoio do MDB ao pai
15/10/2018 - 17:23  Com perfis falsos na internet, esfaqueador de Bolsonaro fez menção ao PCC
15/10/2018 - 17:16  Coligação do PSDB terá maioria na Assembleia
09/10/2018 - 10:25  PSB, PSDB, Rede, DC e PPL devem anunciar hoje apoio no segundo turno
09/10/2018 - 09:58  Haddad e Bolsonaro descartam mudar Constituição
09/10/2018 - 09:56  Bolsonaro tem 55,06% dos votos em MS, contra 23,87% de Haddad
09/10/2018 - 09:52  Apoio maciço de prefeitos não garantiu a vitória de Azambuja no 1º turno
09/10/2018 - 09:46  Reinaldo pede a Jair Bolsonaro pacto pelo fechamento das fronteiras
08/10/2018 - 11:02  Confira a lista dos 24 deputados estaduais eleitos em 2018
08/10/2018 - 10:58  PSDB e PSL lideram bancada federal, que tem 50% de renovação
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE