PUBLICIDADE
Cultura
Noticia de: 29 de Outubro de 2018 - 15:06
"Governo novo, novos nomes", adiantou Azambuja sobre mudanças



 
 

No dia seguinte às eleições de 2018, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou que o time do Executivo estadual terá mudanças. “Governo novo, novos nomes. Vamos reciclar, mas não vamos partidarizar”, adiantou ele sem citar nomes. Porém o governador disse que não vai diminuir pastas, mas que vai enxugar gastos e cortar ao máximo cargos comissionados.  

Na primeira gestão, em que Azambuja assumiu em 2014, eram 15 secretarias, o governador diminuiu esse número para dez. A estratégia que ele vai utilizar é de investir em Tecnologia de Informação (TI) para tentar economizar. “Pretendemos mexer em pastas, diminuir cargos de comissão. Vamos usar servidores efetivos, o que der para fundir vamos fazer, gastar menos com o governo e mais com as pessoas”, declarou.

Azambuja pretende continuar com escolhas técnicas, o líder do Executivo estadual disse que nunca partidarizou o governo. “Vamos pegar propostas dessas bancadas de outros partidos (que apoiaram o governador) e vamos analisar. Não precisa barganhar cargo, isso deve ser escolhido com competência”, reforçou. 

Outra proposta que, segundo Azambuja, será adotada logo em janeiro, é o incentivo fiscal para empresários que contratarem jovem e mulheres vítimas de violência doméstica. “Eles terão tratamento especial no nosso governo”, declarou Azambuja, durante entrevista a TV Morena, na manhã desta segunda-feira (29).

Sobre as propostas defendidas pelo presidente da República eleito, Jair Messias Bolsonaro (PSL), em que ele defende o corte de privilégios, Azambuja disse que também compactua com a linha de pensamento de Bolsonaro. “Não é tirar direitos e sim cortar privilégios. Direitos adquirido não se tira. Precisamos diminuir grandes salários”, adiantou o líder do Executivo estadual. Azambuja citou proventos que ultrapassam a R$ 30 mil por mês. “Vamos também fazer reformas, diminuir ministérios”, reforçou ele.

Uma das reformas que tem sido defendida por Bolsonaro é sobre a diminuição do número de partidos e transformar o voto obrigatório em facultativo. “Sou a favor também e defendo o voto distrital misto que aproxima o eleitor do candidato”, afirmou.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
19/07/2019 - 10:05  Decreto prevê incentivo a municípios que ampliarem horário de postos
08/07/2019 - 11:20  Homem é morto a tiros ao chegar de moto em casa
05/07/2019 - 11:40  Bandidos levam aparelho auditivo de criança em invasão de casa
04/07/2019 - 10:00  PMA ressalta que onça não representa risco para comunidade acadêmica em Aquidauana
18/06/2019 - 14:47  Aplicativo dará mais agilidade a processos no Imasul, diz Felipe
14/06/2019 - 10:05  Com aumento de 14%, MS é o 6º estado com maior alta na entrada de turistas
14/06/2019 - 10:04  Relatório da reforma da Previdência agrada e dólar cai a R$ 3,85
14/06/2019 - 09:12  Aquidauana sedia 1º Fórum para discutir modelo de ensino em tempo integral
10/06/2019 - 11:00  Roteiro com cinco destinos turísticos que valem a sua visita em Miranda
10/06/2019 - 09:02  Sesau disponibiliza vacina contra Febre Amarela na segunda (10)
07/06/2019 - 10:03  Duas universitárias morrem em acidente entre carro e van de prefeitura em MS
03/06/2019 - 09:31  Inscrições para o Fies poderão ser feitas a partir de 25 de junho
30/05/2019 - 09:19  Quase 60 quilômetros de ruas serão recapeadas em Campo Grande
28/05/2019 - 09:16  Em Aquidauana, homem violento agride com socos a esposa por ela recusar sexo
27/05/2019 - 09:17  Campo Grande Expo 2019 abre seus portões amanhã
06/05/2019 - 10:05  Diesel negociado nas refinarias está mais caro a partir de hoje
30/04/2019 - 09:39  Acidente entre carro de passeio e viatura da PM deixa quatro feridos na rodovia BR-060
22/04/2019 - 12:26  Comemorações ao Dia do Índio
15/04/2019 - 10:08  Aquidauanense abre o placar, mas cede virada para o Águia na final do Estadual
11/04/2019 - 09:43  13° Edição Semana Cultural em comemoração ao Dia do Índio
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE