PUBLICIDADE
Política
Noticia de: 27 de Novembro de 2018 - 14:22
Justiça mantém presos vereadores e prefeitos que recebiam "mensalinho"



 
 
Movimentação no presídio na tarde de ontem com a chegada do prefeito ao local (Foto: Kisie Ainoã) Movimentação no presídio na tarde de ontem com a chegada do prefeito ao local (Foto: Kisie Ainoã)

A Justiça manteve a prisão preventiva do prefeito Carlos Ruso (PSDB), do secretário municipal de Educação, Helder Naulle e dos sete vereadores de Ladário, a 419 km de Campo Grande, presos ontem (26) em operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) que investiga pagamentos feitos pelo chefe do Executivo aos parlamentares em troca de apoio político. O mensalinho, conforme o procurador-geral de Justiça, Paulo Passos, variava entre R$ 1,5 mil e R$ 3,5 mil e acontecia há mais de um ano.

Eles foram ouvidos nesta manhã (27) por videoconferência, em audiência de custódia no Fórum da Capital presidida pelo juiz Mário José Esbalqueiro Junior. As audiência de custódia são feitas para ouvir suspeitos presos em situação de flagrante. Os nove alvos são investigados por associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva no Legislativo e no Executivo da cidade.

Os vereadores presos foram: Vagner Gonçalves (PPS), Agnaldo dos Santos Silva Junior (PTB), André Franco Caffaro (PPS), Augusto de Campos (MDB), Lilia Maria Villalva de Moraes (MDB), Paulo Rogério Feliciano Barbosa (PMN) e Osvalmir Nunes da Silva (PSDB). Os homens continuam no Presídio de Trânsito, localizado no complexo penitenciário do Jardim Noroeste. A mulher está no Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi”. Ainda não há informação de quando voltarão ao município. 

Caso - O presidente da Câmara de Ladário, Fábio Peixoto Gomes (PTB), que colabora com as investigações, disse ao Campo Grande News que ele e dois outros parlamentares -Daniel Benzi (MDB) e Jonil Barcelos (Progressistas) - chegaram a receber R$ 3 mil para evitar denúncias sobre a administração de Ruso. Gomes deu posse ao vice-prefeito, Pastor Iranil Soares (PSDB) e os sete suplentes dos vereadores presos na noite de ontem. Iranil passou a tarde no Paço Municipal para se inteirar de situações administrativas.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
11/12/2018 - 07:17  Em diplomação, Bolsonaro pede confiança daqueles que não votaram nele
10/12/2018 - 15:53  TSE diploma Bolsonaro e Mourão. Acompanhe ao vivo
10/12/2018 - 09:02  Em ministério, Mandetta vai priorizar atenção básica de saúde
06/12/2018 - 14:34  Governo quer endurecer regra para médico que desistir do Mais Médicos
06/12/2018 - 09:40  Bolsonaro discute estrutura de governo com futuros ministros
06/12/2018 - 09:09  Eleitor que faltou no primeiro turno tem até hoje para se justificar
05/12/2018 - 10:26  'Libera geral': polêmico indulto de Temer pode soltar mafiosos presos em MS
05/12/2018 - 10:07  Câmara de Dois Irmãos do Buriti aprova doação de terreno ao Sindicato Rural.
03/12/2018 - 13:28  Equipe trabalha para finalizar reforma administrativa do Estado
03/12/2018 - 13:09  Governador vai pedir a Moro ampliação de vagas da PRF para MS
29/11/2018 - 11:01  Governador confirma "ideia forte" de criar agência de desenvolvimento
28/11/2018 - 10:25  Estado paga 13° salário dos servidores no dia 18 de dezembro, anuncia Azambuja
28/11/2018 - 09:42  Câmara de Dois Irmãos do Buriti apresenta “Projeto de Lei Menor Aprendiz”.
27/11/2018 - 14:19  Agricultura familiar terá atenção especial, diz Tereza Cristina
27/11/2018 - 10:17  Bolsonaro passa o dia em Brasília para série de reuniões
27/11/2018 - 10:00  Temer edita MP para socorrer santas casas e hospitais filantrópicos
26/11/2018 - 14:38  Lula é denunciado pela Lava Jato sob acusação de lavagem de dinheiro
26/11/2018 - 13:40  General Carlos Alberto dos Santos Cruz vai substituir Marun na Secretaria de Governo
26/11/2018 - 10:16  Estado inicia patrolamento e cascalhemento da MS 347.
26/11/2018 - 08:02  Bolsonaro diz ser contra, mas Mandetta vai insistir em certificação de médicos
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE