PUBLICIDADE
Política
Noticia de: 05 de Dezembro de 2018 - 10:26
'Libera geral': polêmico indulto de Temer pode soltar mafiosos presos em MS



 
 

Decisão polêmica do presidente Michel Temer (MDB) sobre o indulto de natal (perdão da pena), que foi analisada no STJ (Supremo Tribunal Federal), tem sido motivo de debates nas redes sociais e pode beneficiar mafiosos em Mato Grosso do Sul.

O motivo? Ao facilitar as regras do indulto, acabando com o limite de período máximo de condenação e permitindo incluir quem cumpriu um quinto da pena - no caso de quem não é reincidente -, ele aumenta o número de casos que podem ser beneficiados.

Isso é bem diferente do ano passado, em que ficou estabelecido que só poderiam receber o perdão judicial presos condenados no máximo até 12 anos e que tivessem cumprido um quarto da pena até dia 25 de dezembro de 2016.

Em conversa com o advogado André Borges, ele ressaltou que decisões sobre indulto mudam e que vai de acordo com o que pensa cada presidente.

“Está previsto em Constituição, é bem claro, e esta questão está quase decidida considerando o posicionamento dos ministros do STF. O Temer optou por uma linha mais liberal. No entanto, o novo presidente Jair Bolsonaro (PSL) já disse algumas vezes que é contra isso. Talvez seja o último ano de indulto”, ressaltou.

Questionado sobre se essa decisão pode influenciar aqui no Mato Grosso do Sul, o advogado não tem dúvidas, no entanto, não cita nomes.

“Com certeza vai ter gente condenada beneficiada aqui no Estado também, eu não poderia te dar nomes, pois varia de cada processo. Cada caso é um caso”, finaliza.

Puccinelli pode?

Nos corredores, a proximidade do presidente Michel Temer com o ex-governador André Puccinelli (MDB), preso na Operação Lama Asfráltica, levantava a questão se ele seria beneficiado aqui. Mas não é o caso por causa da questão condenação. Em que pese a prisão preventiva que se arrasta há mais de quatro meses, Puccinelli não foi condenado oficialmente em nenhum dos processos que é investigado.

Na cadeia ao lado do filho, André Puccinelli Junior, o político só pode contar com os métodos tradicionais. Agora, por exemplo, ele tenta, mais uma vez, recurso no STJ (Supremo Tribunal de Justiça), alegando até mesmo que a idade compromete sua estadia no xadrez.

Ex-governador está fora do indulto - Foto: André de Abreu

Outros casos

A medida, talvez, possa beneficiar policiais militares investigados e condenados na Operação Oiketicus, que acabou com grande esquema de contrabando de cigarros paraguaios. Segundo o Gaeco, os maços ilegais eram colocados em solo brasileiro com a ajuda de policiais militares encarregados de fiscalizar as rodovias e fronteiras de Mato Grosso do Sul.

A reportagem apurou que o indulto poderia beneficiar, por exemplo, o tenente-coronel Admilson Cristaldo Barbosa, condenado a três anos de prisão em regime aberto pelo crime de obstrução de Justiça, caso ele tenha cumprido um quinto da pena até a publicação do perdão judicial.

O réu foi comandante do Batalhão da PM na região de Jardim, um dos principais caminhos da rota do cigarro, e caiu na mira do Ministério Público por ostentar um padrão de vida incompatível com o salário de policial. Durante a investigação, ainda foi descoberto que ele tinha laços estreitos com a desembargadora Tânia Garcia, afastada do Judiciário por suspeita de interferência em sentenças.

Indulto x saidão

É importante ressaltar que indulto de natal é diferente do chamado ‘saidão’. No indulto o preso tem o perdão da pena, e fica livre. Já no ‘saídão’, o preso pode sair para passar datas comemorativas com a família, sendo preciso retornar e não há redução de pena. Caso o detento não retorne após o ‘saidão’, a pena pode ser aumentada.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
17/01/2019 - 14:45  Fux suspende investigação sobre movimentações de Queiroz
16/01/2019 - 10:40  Diretor da Sanesul vai para Detran e ex-secretário de Zauith assume estatal
16/01/2019 - 09:47  Ministério do Meio Ambiente suspende convênios e parcerias com ONGs por três meses
16/01/2019 - 09:11  Governo estuda sistema de pontos na transição da reforma da Previdência
16/01/2019 - 09:09  Ameaça derruba dirigente e abre espaço para senadora presidir PSL
16/01/2019 - 09:09  Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
16/01/2019 - 09:02  Reinaldo critica PSDB e diz que partido errou em aliar-se ao governo Temer
15/01/2019 - 14:27  Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas
11/01/2019 - 08:30  Bolsonaro defende mudanças na legislação para combater a violência
11/01/2019 - 08:14  Governo vai criar PDV e nem todos comissionados demitidos voltarão
10/01/2019 - 14:29  Decreto de posse de armas pode sair nesta sexta, diz Doria após reunião com Bolsonaro
10/01/2019 - 14:22  MEC abre sindicância para investigar mudanças em livros didáticos
10/01/2019 - 14:19  Planalto divulga retrato oficial de Jair Bolsonaro como presidente
10/01/2019 - 14:13  Plano de demissão voluntária será apresentado em fevereiro
10/01/2019 - 08:57  Em dez dias, governo Bolsonaro coleciona recuos, desencontros e medidas polêmicas
09/01/2019 - 14:23  Presidente diz que Brasil jamais se recusará a ajudar imigrantes
09/01/2019 - 10:40  Bolsonaro alega risco e determina que PF amplie segurança de Moro
09/01/2019 - 10:37  Governo Bolsonaro ordena paralisar a reforma agrária no país
08/01/2019 - 15:43  Fechamento de escolas é resultado da redução de alunos, diz Azambuja
08/01/2019 - 15:15  Máfia do Cigarro cooptou serviço reservado e manipulava escala da PM
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE