PUBLICIDADE
Policial
Noticia de: 13 de Dezembro de 2018 - 09:06
Em nova fase de operação, PF mira desvio de R$ 13 mi no Ministério do Trabalho



 
 

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (13) a quinta fase da Operação Registro Espúrio, que apura suposto esquema de desvio de recursos no Ministério do Trabalho.

Na nova etapa, os policiais cumprem 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, Goiânia, Anápolis e Londrina.

Os agentes recolhem material na sede do ministério, em Brasília. Um dos alvos da operação é a advogada Julianna Machado Arantes Moretto, sobrinha do deputado Jovair Arantes (PTB-GO) e irmã do ex-secretário da pasta Leonardo Arantes. Os dois já são investigados na Registro Espúrio.

Investiga-se o desvio de valores da Conta Especial Emprego e Salário (CEES) para sindicatos e federações, por meio de pedidos fraudulentos de restituição de contribuição sindical.

O consultor jurídico do ministério, Ricardo Santos Silva Leite, suspeito de envolvimento nos crimes em apuração, foi afastado do cargo pelo Supremo.

Outro alvo das buscas é o ex-superintendente da pasta no Distrito Federal Maurício Moreira da Costa Júnior.

Outros investigados são advogados, servidores públicos e pessoas ligadas ao Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Distribuição de Cerveja, Sucos e Bebidas no Estado de Goiás (Sindibebidas-GO).

Segundo a PF, após análise e cruzamento de dados, constatou-se que a "organização criminosa desviou pelo menos  R$ 12,9 milhões da conta".

O inquérito sobre o caso diz que o grupo investigado arregimentava entidades interessadas na obtenção fraudulenta de restituições de contribuição sindical supostamente recolhidas indevidamente ou a maior na conta.

Os pedidos, então, seriam manipulados, com o reconhecimento indevido do direito ao crédito.

Os valores, sustenta a PF, eram transferidos da para a conta da entidade interessada, com posterior repasse de um percentual para os servidores públicos e advogados integrantes do esquema.

Os crimes sob investigação são de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e falsificação de documento público.

Em outras fases, a Registro Espúrio mirou o envolvimento de políticos ligados ao PTB e ao Solidariedade em  corrupção no ministério.

A reportagem ainda não conseguiu contato com os investigados ou seus representantes.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
21/01/2019 - 08:39  Quadrilha invade chácara, sequestra 2 e na fuga assaltante acaba morto
21/01/2019 - 08:39  Três morrem e cinco ficam feridos no 2º acidente do domingo em rodovia
18/01/2019 - 14:19  PM de Dois Irmãos do Buriti prende suspeito de furto.
18/01/2019 - 10:19  Polícia Civil desarticula associação criminosa de furto e receptação de gado.
17/01/2019 - 09:05  Família de traficantes do Estado movimentava R$ 200 milhões ao ano
17/01/2019 - 08:32  Operação em três estados mira família de traficantes em MS; já são 11 presos
17/01/2019 - 08:29  Homens foram executados a tiros de pistola 9 milímetros em emboscada
16/01/2019 - 10:19  Dupla investigada por sequestros na fronteira é presa com arsenal
15/01/2019 - 08:42  Gaeco vasculhou celas de presídios em duas cidades e Batalhão da PM
14/01/2019 - 11:04  Mulher que matou o marido é liberada depois de pagar fiança de R$ 499,00
14/01/2019 - 11:02  Duas pessoas são presas em operação contra o tráfico que envolve policiais
14/01/2019 - 11:02  Arma de pistoleiro do PCC foi usada em dois atentados na fronteira
14/01/2019 - 09:34  Servidores da Segurança Pública de MS são alvos de operação do Gaeco nesta manhã
14/01/2019 - 08:30  Bombeiro morre ao salvar mulher de atropelamento; autor estava bêbado
11/01/2019 - 08:53  URGENTE: Moradores do Dom Antônio e região bloqueiam BR-262; congestionamento é de 2km
11/01/2019 - 08:53  Banhistas encontram em córrego corpo de homem partido ao meio
10/01/2019 - 08:32  Assassinos divulgaram morte de jovem estrangulado pelo Facebook
10/01/2019 - 08:27  À polícia, agressora confirma tortura física e psicológica contra adolescente
10/01/2019 - 08:24  Mãe diz que afogou recém-nascido em açude por acreditar que ele era HIV positivo
09/01/2019 - 08:41  Morador de rua mata homem a facadas após pedir cigarro no Amambaí
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE