PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 08 de Janeiro de 2019 - 08:24
Depois do câncer, Daneile se apaixonou novamente pela vida pedalando



 
 
Depois de uma vida entre o escritório e o sofá, Daniele afastou o sedentarismo pedalando (Foto: Arquivo Pessoal)Depois de uma vida entre o escritório e o sofá, Daniele afastou o sedentarismo pedalando (Foto: Arquivo Pessoal)

Funcionária da prefeitura de Miranda, Daniele Mathias estava acostumada à um vida entre o escritório e o sofá, zona de conforto repentinamente invadida pela sombra de um câncer de tireoide, que no momento do diagnóstico teve o peso de uma sentença de morte. As consequências da doença e estilo de vida sedentário resultaram em outro grande susto: Com falta de ar e uma dor inimaginável no peito, para ela, eram sintomas claros de um princípio de infarto.

Os problemas de saúde foram a faísca necessária para que Daniele redescobrisse, através da bicicleta, uma maneira de viver e ver a vida de outro jeito. Também foi nos desafios do ciclismo, como o trajeto tortuoso do Caminho da fé, que em meio a dificuldade não só a ensinou novos motivos para acreditar na humanidade, como foi o marcou definitividade o começo da nova vida.

O diagnóstico de câncer foi há cerca de 4 anos, durante uma consulta de rotina ao dermatologista por causa de uma queda excessiva de cabelo e ganho de peso, um momento em que ela se lembra de conhecer um desespero que até então nunca tinha sentido na vida.

Depois do câncer, Daneile se apaixonou novamente pela vida pedalando

“Comecei a chorar, achei que ia morrer, porque é uma palavra muito forte. Eu não sabia nem que era um câncer de tireóide fosse possível. A calma só veio depois de chegar ao hospital do câncer, onde o médico me explicou que as chances de cura eram grandes, que o tumor estava no começo e que eu não precisaria fazer nem iodoterapia, no meu caso o tratamento durou entre 1 e 2 meses, só o tempo do preparo para a cirurgia de remoção da tireoide. Hoje a única coisa que ainda preciso fazer é o acompanhamento de 6 em 6 meses, para ter certeza de que está tudo bem”, relembra.

Sem a tireoide e levando uma vida sem exercícios, Daniele engordou 22 kg. Para ela, que sempre foi magra, não teria sido um grande problema, se o peso não tivesse sido o responsável pelo segundo grande susto da vida dela: Em casa com a família depois do trabalho, ela começou a sentir falta de ar e uma dor indescritível no peito fizeram com que ela achasse que estava infartando, socorrida pelo marido e levada para a emergência do hospital, veio o ultimato do médico, era hora de fazer alguma atividade física.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
21/01/2019 - 11:23  A Secretaria Municipal de Educação divulga resultado de contratação de Professores.
21/01/2019 - 08:40  Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje
21/01/2019 - 08:28  Cheia do Pantanal pode ser menos rigorosa neste ano
21/01/2019 - 08:24  MS mantém contas equilibradas, enquanto 6 decretam calamidade
21/01/2019 - 08:24  MS amplia em 21% geração de energia de biomassa de cana
20/01/2019 - 09:24  Aldeia Buriti celebra 95ª Festa de São Sebastião.
18/01/2019 - 11:48  Mais de 112 mil candidatos zeraram a redação do Enem; 55 tiraram nota máxim
18/01/2019 - 10:29  Marciano, cantor sertanejo, morre aos 67 anos
18/01/2019 - 10:04  Secretaria faz entrega de brinquedos pedagógicos para atendimento psicológico.
17/01/2019 - 16:35  Para ter uma arma em casa, o gasto mínimo é de R$ 3,7 mil
17/01/2019 - 14:52  Multa mínima para quem capturar Dourado em rios será de R$ 2,7 mil
17/01/2019 - 14:43  Técnicos substituirão professores a partir do dia 18 de fevereiro
17/01/2019 - 14:13  Como as empresas de tecnologia podem lucrar com suas fotos no #10YearsChallenge
17/01/2019 - 14:12  Prazo de inscrição para processo seletivo da Força Nacional termina amanhã
17/01/2019 - 14:09  Família da ministra Tereza Cristina tem conflito histórico com índios em MS
17/01/2019 - 09:05  Secretaria de Educação Informa que matriculas para ano letivo de 2019 estão abertas.
17/01/2019 - 08:34  Brasil bate recorde de mortes violentas em 2017
17/01/2019 - 08:33  Mais de 6,4 mil microempresas devem R$ 136 milhões à Receita
17/01/2019 - 08:27  Em 15 dias, cidade de MS lidera ranking de queimadas no Brasil
17/01/2019 - 08:22  Depois de decreto, dobra número de procura por armas em lojas
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE