PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 08 de Janeiro de 2019 - 09:08
Moro enviará mais homens da Força Nacional ao Ceará



 
 

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), comandado por Sérgio Moro, decidiu enviar reforço da Força Nacional para atuar na repressão à onda de crimes no Ceará. Já havia 330 homens atuando no local desde a noite do sábado, 5, e o número será ampliado para 406, além de um total de 96 viaturas.

A decisão de enviar reforço foi tomada no mesmo dia em que o ministério ressaltou uma queda no número de ataques após o início do trabalho da Força Nacional. Foram registrados 45 ações criminosas na quinta-feira, 37 no sábado e 23 no domingo. Houve, no entanto, casos graves como a destruição da base de uma operadora de telefonia móvel na cidade de Limoeiro do Norte, interrompendo o serviço em onze cidades no Estado.

Força Nacional está no Estado desde sábado© José Cruz/Agência Brasil Força Nacional está no Estado desde sábado

Pelos dados do MJSP, houve 144 ataques entre a quarta-feira, 2, e o domingo, 6, na capital Fortaleza, na região metropolitana e no interior do Estado. Números da segunda-feira não foram informados pelo ministério, mas o governo estadual registrava pelo menos 21 ataques até o meio da tarde.

Segundo o secretário estadual de Segurança Pública, André Costa, 150 pessoas já foram detidas e 250 presos foram autuados por novas infrações.

Nas ruas, a Polícia Militar comanda as operações, e a Força Nacional tem dado apoio. Dentro dos presídios, a Polícia Civil tem atuado junto com a administração penitenciária, com o reforço da inteligência do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Já houve a autorização de transferência de um preso integrante de facção criminosa para uma penitenciária federal de segurança máxima. Outras devem ser autorizadas nos próximos dias. Inicialmente, foram disponibilizadas 20 vagas pelo Depen, mas, se houver necessidade, o número pode ser ampliado.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
14/06/2019 - 11:52  Governador viabiliza recursos para obras em aeroporto de Bonito
14/06/2019 - 11:49  Menino de Aquidauana fã da PM viaja escoltado para fazer transplante de rim
14/06/2019 - 11:48  Conselheiros pedem saída de diretor da Santa Casa
14/06/2019 - 11:47  Motorista morre no hospital 13 dias após ônibus cair em barranco
14/06/2019 - 11:44  Instrutor usava ônibus de autoescola para o tráfico na Capital
14/06/2019 - 11:41  Bombeiros registram 80 casos de queimadas por dia na Capital
14/06/2019 - 11:26  Futuro da BR-163 depende de parecer técnico do TCU
14/06/2019 - 11:23  Organização espera 20 mil em ato pela educação e contra a reforma
14/06/2019 - 11:11  Bancos abrem uma hora mais tarde e universiddesa públicas fecham em Greve Geral
14/06/2019 - 11:09  Trabalhadores rurais, bancários e sindicalistas protestam no Incra
14/06/2019 - 10:46  Inverno chega dia 21 com pouca chuva e temperatura abaixo dos 5ºC graus
14/06/2019 - 10:44  Com 13 milhões de desocupados, Brasil registra meis inusitados de busca por emprego
14/06/2019 - 10:43  Greve Geral paralisou transportes e construção civil, diz presidente da CUT-MS
14/06/2019 - 10:34  Greve em Campo Grande paralisa os ônibus e pega usuários de surpresa
14/06/2019 - 10:06  Com 1.025 bolsas em MS, inscrições para o Prouni terminam hoje
14/06/2019 - 10:02  Confira o editorial desta sexta-feira: "Hospital que precisa de cura"
14/06/2019 - 10:01  App espião do Facebook coletou dados de 187 mil pessoas
14/06/2019 - 10:00  Maior tributo a Elton John do Mundo chega a Campo Grande
14/06/2019 - 09:59  Transporte coletivo volta a funcionar após paralisação de três horas
14/06/2019 - 09:40  Brasil e Bolívia abrem hoje a Copa América
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE