PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 09 de Janeiro de 2019 - 10:41
Moro autoriza permanência da Força Nacional em Caarapó por mais 90 dias



 
 

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, autorizou nesta quarta-feira (9), por meio do Diário Oficial da União, a permanência da Força Nacional de Segurança em Caarapó por mais 90 dias.

De acordo com o decreto do ex-juiz, a permanência das tropas na cidade atenderá prioritariamente para reprimir conflitos agrários.

Ainda segundo o texto, a Força Nacional tem autorização para coibir o tráfico de drogas, armas e munições na faixa de fronteira com o Paraguai, desde que sejam "ações de caráter episódico e planejado."

Moro ainda diz que o contingente a ser enviado será definido nos próximos dias pelo próprio ministério. E que o prazo de atuação poderá ser estendido se solicitado, no caso ou pelo Governo do Estado ou pelo Poder Juidicário.

A decisão de Moro busca evitar um banho de sangue iniciado na região em junho de 2016, quando a então presidente Dilma Rousseff (PT) chancelou nova demarcação de terras indígenas para a etnia Guarani Kaiowá.

Na ocasião, a então gestão federal justificou sua decisão baseada em estudos de identificação e delimitação das terras, pedido pelos indígenas.

Com a sanção de Dilma, índios de uma aldeia local decidiram invadir uma fazenda e seis deles foram baleados. Um agente de saúde morreu após ser atingido por cinco disparos.

Depois do atendado, que ganhou as manchetes nacionais, oito fazendas nos arredores foram invadidas e permanecem, até hoje, ocupadas, amparadas pela decisão de 2016. A Força Nacional busca exatamente garantir que haja novas tentativas de confrontos armados, algo que se tornou rotineiro desde então. 

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
14/06/2019 - 11:52  Governador viabiliza recursos para obras em aeroporto de Bonito
14/06/2019 - 11:49  Menino de Aquidauana fã da PM viaja escoltado para fazer transplante de rim
14/06/2019 - 11:48  Conselheiros pedem saída de diretor da Santa Casa
14/06/2019 - 11:47  Motorista morre no hospital 13 dias após ônibus cair em barranco
14/06/2019 - 11:44  Instrutor usava ônibus de autoescola para o tráfico na Capital
14/06/2019 - 11:41  Bombeiros registram 80 casos de queimadas por dia na Capital
14/06/2019 - 11:26  Futuro da BR-163 depende de parecer técnico do TCU
14/06/2019 - 11:23  Organização espera 20 mil em ato pela educação e contra a reforma
14/06/2019 - 11:11  Bancos abrem uma hora mais tarde e universiddesa públicas fecham em Greve Geral
14/06/2019 - 11:09  Trabalhadores rurais, bancários e sindicalistas protestam no Incra
14/06/2019 - 10:46  Inverno chega dia 21 com pouca chuva e temperatura abaixo dos 5ºC graus
14/06/2019 - 10:44  Com 13 milhões de desocupados, Brasil registra meis inusitados de busca por emprego
14/06/2019 - 10:43  Greve Geral paralisou transportes e construção civil, diz presidente da CUT-MS
14/06/2019 - 10:34  Greve em Campo Grande paralisa os ônibus e pega usuários de surpresa
14/06/2019 - 10:06  Com 1.025 bolsas em MS, inscrições para o Prouni terminam hoje
14/06/2019 - 10:02  Confira o editorial desta sexta-feira: "Hospital que precisa de cura"
14/06/2019 - 10:01  App espião do Facebook coletou dados de 187 mil pessoas
14/06/2019 - 10:00  Maior tributo a Elton John do Mundo chega a Campo Grande
14/06/2019 - 09:59  Transporte coletivo volta a funcionar após paralisação de três horas
14/06/2019 - 09:40  Brasil e Bolívia abrem hoje a Copa América
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE