PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 16 de Abril de 2019 - 11:23
Militar pode ter sido morto por recusar cigarro a acusado



 
 

 
 


O pintor de paredes de 31 anos preso acusado pela polícia de matar com uma facada no coração o major aposentado do Exército, Paulo Settervall, 57 anos, pode ter cometido o crime por um motivo fútil: a vítima, que desceu do seu quarto para fumar em frente ao hotel onde estava hospedado, em Bonito, teria recusado lhe dar um cigarro. Na primeira conversa com investigadores, o homem dise que estava "transtornado por ter brigado com a mulher." Mas testemunhas ouvidas garantem que ele estava alterado pelo uso de drogas.

O acusado foi preso durante a madrugada desta terça-feira (16), na casa de um amigo. Ele possui passagem anterior pela polícia por desacato, ameaça e tráfico de drogas e respondia em liberdade por essa última acusação.

A polícia conferiu que pelo menos parte da história é verídica. O acusado esteve na casa da ex-mulher na tarde de domingo (14) aparentando estar sob efeito de drogas, brigou e só voltou à noite, com a faca suja de sangue e completamente alterado. Nervoso, ameaçou a ex-companheira, que chamou a Polícia Militar, ajudando assim na sua identificação.

De lá, o acusado passou em sua casa, onde queimou suas roupas. E foi pedir ajuda à mãe, dizendo estar com medo após descobrir quem havia esfaqueado. Familiares recomendaram que ele se entregasse, mas preferiu se esconder na casa de um amigo, cujo endereço foi fornecido pelos parentes, assustado com o risco dele se ferir.

Delegado responsável pelo caso, Gustavo Henriques Barros prefere ponderar sobre a real motivação do crime. Diz que vai aguardar a formalização da oitiva do depoimento para dar mais declarações, que acontecerão na Capital, na sede da Polícia Civil.

O CASO

O assassinato aconteceu por volta das 23h. Segundo os familiares, Settervall desceu de seu quarto para fumar. A partir daí as imagens mostram o acusado se aproximando. Após a conversa, ele saca a faca e a crava no peito do major, fugindo em seguida.

"Testemunhas contaram que ele estava descontrolado, alterado mesmo, andando sem rumo com a faca suja de sangue nas mãos", disse Barros. 

De início, a polícia investigou diversas possibilidades, incluindo até a de latrocínio (morte em assalto).

Nascido em São Paulo (SP), Settervall é casado e pai de um menino de 5 anos. Tranferido para o Comando Militar do Oeste (CMO) no início dos anos 1990, é um dos fundadores do Colégio Militar de Campo Grande em 1997. Por mais de dez anos permaneceu na instituição de ensino, em que chegou a ocupar o posto de comandante na última década.

Considerado carismático, o major era admirado e respeitado pelos alunos e ficou marcado pelos bordões em sala de aula. Em um dos mais marcantes e repetidos nas homenagens prestadas nas redes sociais, desejava felicidade aos alunos. "Bom dia e sejam felizes senhores", brandava. Em outro, ensinada o que chamava de mandamento: "nunca, jamais, em tempo algum, dividirás por zero", gritava, arrancando gargalhadas da turma.

Aposentado da carreira militar, Settervall comemorava o anúncio do fim de sua carreira como professor para se dedicar à família. Por isso foi com a família e amigos a Bonito. Atualmente, ele era contratado do Colégio Bionatus, que emitiu nota sobre o assassinato de seu funcionário.


"Nós, nos solidarizamos com os familiares e amigos por este tão delicado momento. Ao mesmo tempo, colocamo-nos para prestar total apoio aos familiares, além de desejar alívio e conforto”, diz o texto.

O enterro do major aconteceu na noite desta segunda-feira, em um cemitério particular da Capital. 

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
16/07/2019 - 16:40  Eclipse parcial da Lua poderá ser visto a olho nu em MS
16/07/2019 - 13:27  Algumas ações do Presidente da Câmara Eder de Aguiar Viana
16/07/2019 - 12:10  Algumas ações do Prefeito Municipal Edilsom Zandona
16/07/2019 - 12:03  Clever perdeu duas casas em incêndios e precisa de ajuda para recomeçar
16/07/2019 - 11:48  Armageddon Etapa Campo Grande contou com recorde de público
16/07/2019 - 11:47  Geraldo Resende deixa Saúde para assumir posto em Brasília
16/07/2019 - 11:37  Leitura que liberta: presos usam tempo ocioso do cárcere para ler livros e diminuir pena
16/07/2019 - 11:37  Obras da Sanesul revolucionam cobertura de esgoto em Aquidauana
16/07/2019 - 10:44  Monitoramento de MS é um dos mais eficientes do País
16/07/2019 - 10:38  Em quatro anos, Governo promove ações e programas que garantem cidadania aos índios de MS
16/07/2019 - 10:34  Governador vistoria obra no lago do Parque das Nações Indígenas
16/07/2019 - 10:26  Eclipse lunar poderá ser visto de todo o Brasil na terça (16);
16/07/2019 - 10:25  Pedidos de aposentadoria disparam durante a reforma
16/07/2019 - 10:17  Durante bebedeira, idoso mata amigo com facada em MS
16/07/2019 - 10:12  Associação Médica denuncia uso de aplicativos na realização de consultas à distância
16/07/2019 - 10:04  Secretário de Saúde é exonerado para assumir mandato em Brasília por um dia
16/07/2019 - 09:53  Consórcio Guaicurus faturou R$ 464 mil por dia durante 2018, diz Agereg
16/07/2019 - 09:43  Polícia procura encapuzados que fizeram casal e criança de reféns
16/07/2019 - 09:30  Bandidos que invadiram agência da Caixa fugiram com mais de R$ 200 mil
16/07/2019 - 09:29  Em início de noite violenta, duas pessoas são assassinadas
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE