PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 17 de Junho de 2019 - 10:00
Filhos são responsáveis pela maioria das 545 violações contra idosos em MS



 
 
Em todo País, o sistema recebeu 37.454 denúncias de violações contra idoso em 2018. (Arquivo/Divulgação: TJ/MS)Em todo País, o sistema recebeu 37.454 denúncias de violações contra idoso em 2018. (Arquivo/Divulgação: TJ/MS)

O Disque 100 (Disque Direitos Humanos) recebeu 545 denúncias de violações cometidas contra idosos em Mato Grosso do Sul em 2018, segundo balanço anual divulgado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

Em todo o país, conforme divulgado pelo ministério, o sistema recebeu 37.454 denúncias de violações contra idoso em 2018, o que representa aumento de 13% em relação ao ano anterior. Somente em MS, o aumento foi de 0,74%, já que, em 2017, foram 541 denúncias.

Pelo levantamento, os casos de negligência, violência psicológica, física e abuso financeiro são os mais recorrentes, mas há casos de discriminação e estupro registrados. As denúncias são tipificadas com mais de um tipo de violação, ou seja, uma mesma vítima pode sofrer várias das denúncias apresentadas.

Na maior parte dos casos, há relação de parentesco entre vítima e agressor, este, sendo principalmente de filhos, 52,96% pelo índice nacional.

Outro dado relevante é que mais de 14 mil vítimas declararam ter algum tipo de deficiência. Dessas, 41,6% tem alguma deficiência física e 37,6% deficiência mental, seguidos de deficiência visual com 11,5% e deficiências intelectual e auditiva, com 4,6% e 4,4%, respectivamente.

O Estado já ocupou a 5ª posição no ranking de violações contra idosos o país, nos anos de 2012 e 2013, com 722 e 489 denúncias, respectivamente, ficando nessa marge até 2015. A partir de 2016, ocupou a 14ª posição nacional.

Neste mês, segundo informações do ministério, está sendo realizada a campanha Junho Lilás, em alusão ao Dia Internacional de Conscientização e Combate à Violência contra a Pessoa Idosa, no dia 15 de junho.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
23/07/2019 - 15:32  PF abre Operação Apagão contra fraude de R$ 26 mi em financiamentos da Caixa
23/07/2019 - 15:31  Na Bahia, Bolsonaro promete não deixar mais obras paradas no País
23/07/2019 - 15:24  Homem é preso por se masturbar em construção e importunar vizinhos
23/07/2019 - 15:13   Homem abre cova no quintal e é preso ao ameaçar enterrar ex-mulher e a mãe dela
23/07/2019 - 15:07  Avó e neto morrem em grave acidente entre S10 e caminhão na 262
23/07/2019 - 15:07  Delcídio não consegue reverter pena e terá que prestar serviços sociais
23/07/2019 - 12:09  Dólar sobe com exterior à espera de corte ameno de juro nos EUA
23/07/2019 - 12:03  MS tem 6 mulheres a cada 10 inscritos no Enem 2019, aponta Inep
23/07/2019 - 12:00  Adolescente morre com cabeça presa em janela ao tentar furtar mercado em MS
23/07/2019 - 12:00  The Fevers, Marcos e Belutti são atrações do Festival do Sobá 2019
23/07/2019 - 11:29  Prévia da inflação fica em 0,09% em julho, diz IBGE
23/07/2019 - 11:11  Detento é encontrado enforcado em cela onde ficam presos do PCC
23/07/2019 - 10:51  Delcídio do Amaral começa prestação de serviços do acordo de delação em 7 dias
23/07/2019 - 10:44  Acabou a festa: PMR apreende 3,4 mil garrafas de cerveja e pinga irregulares
23/07/2019 - 10:11  Bioceânica: pavimentação do Chaco Paraguaio é uma realidade e deverá ser concluída em 2022
23/07/2019 - 10:09  Homem agride ex-mulher grávida e leva botijão de gás da casa dela
23/07/2019 - 10:05  Número de estagiários cresce 13% em MS no primeiro semestre de 2019
23/07/2019 - 09:59  Funcionária de banco suspeita de envolvimento em assaltos é presa
23/07/2019 - 09:57  "Olheiro" do crime organizado morre em confronto com o DOF
23/07/2019 - 09:50  Estúdio fotográfico é condenado por faltar em aniversário de crianças
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE