PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 18 de Julho de 2019 - 11:54
Ex-guarda municipal pode estar associado a execução de filho de policial



 
 


A força-tarefa criada para investigar crimes de pistolagem em Campo Grande cumpriu ontem três mandados de busca e apreensão em casas localizadas nos bairros Jardim Colibri, Amambaí e Moreninhas. Eles investigam um ex-guarda municipal envolvido na execução do estudante de Direito Matheus Xavier, 20 anos, ocorrida em 9 de abril passado. 

Durante a operação, realizada na manhã de ontem, os policiais do Grupo Armado de Repressão a Assaltos, Roubos e Sequestros (Garras) - que integram a força-tarefa, não efetuaram prisões, mas encontraram armas, telefones celulares e voltaram a apreender arreadores, objeto elétrico utilizado para acelerar a ida de bovinos para o abatedouro, e que também é utilizado em sessões de turtura de humanos. Em 19 de abril passado, quando Marcelo Rios, outro guarda municipal, foi preso com um arsenal, também havia um equipamento semelhante. 

O material apreendido será encaminhado para perícia. Policiais ouvidos pelo Correio do Estado informaram que as investigações sobre a execução de Matheus Xavier estão avançadas. O rapaz foi morto com dezenas de tiros de fuzil de calibre 7,62 mm, em 9 de abril do ano passado. A tese de que o pai dele, o capitão era reformado da PM Paulo Roberto Teixeira Xavier, ainda não foi descartada pelos investigadores. 

GUARDA MUNICIPAL

Outros três guardas municipais são investigados pela força-tarefa, e os policiais podem, em breve, estabelecer uma conexão entre os inquéritos em andamento. Marcelo Rios, atualmente preso preventivamente no presídio federal de Mossoró (RN) foi flagrado em 19 de maio deste ano, com um arsenal em uma casa desabitada, no Bairro Monte Líbano. A residência seriva como depósito de seis fuzis (dois AK-47 de calibre 762 e quatro de calibre 556), um revólver 357, 11 pistolas 9 milímetros, quatro pistolas .40, uma pistola de calibre 22 e outra pistola de calibre 380, além de duas espingardas, sendo uma de calibre 12 e outra de calibre 22. Todas estas armas estavam em poder de Marcelo Rios. Com elas havia 1.753 munições, 392 para os fuzis AK-47. Se somadas aos cartuchos apreendidos em outros endereços vinculados a Rios, o total de munições supera 2 mil unidades. 

No pen-drive encontrado na ocasião com Marcelo Rios, também havia um dossiê sobre um fazendeiro da cidade de Bonito. Os policiais da força-tarefa suspeitam que o produtor rural seria um dos alvos do grupo de extermínio que é investigado pela Polícia Civil e pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco). Na mídia eletrônica havia fotos, números de documentos, endereços e informações sobre bens e atos praticados pela possível vítima. 

Outros dois guardas municipais, Rafael Antunes Vieira e Robert Vitor Kopetski, são investigados pela força-tarefa, chegaram a ser presos por obstrução de Justiça (teriam colocado duas testemunhas em perigo), mas tiveram, mais tarde, a prisão revogada pelo Poder Judiciário. O Ministério Público Estadual chegou a recorrer para que eles e o motorista Flávio Narciso Morais da Silva voltassem para atrás das grades, mas o Tribunal de Justiça negou recurso no mês passado. 
Rios, Vieira e Kopetski respondem processo administrativo na Guarda Municipal de Campo Grande. Atualmente, estão afastados. Nesta semana, tiveram a autorização para portar armas de fogo cassada. 

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
21/08/2019 - 11:54  A 3 dias de competição, Rally dos Sertões muda visual na região central
21/08/2019 - 11:53  Mega-Sena pode pagar até R$ 31 mi nesta quarta
21/08/2019 - 11:42  Carretas batem de frente e deixam um morto na BR-163
21/08/2019 - 10:22  Homem é encontrado morto um dia após sair para caminhada
21/08/2019 - 10:19  Após ataques, polícia reforça a segurança no Jardim Carioca
21/08/2019 - 10:12  Governo perde metade da receita do ICMS do gás natural
21/08/2019 - 09:31  26° Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Dois Irmãos do Buriti
21/08/2019 - 09:29  Reinaldo Azambuja participa de reunião do Corredor Bioceânico e recebe homenagem da Câmara
21/08/2019 - 09:17  Brasileiros são suspeitos de planejar atentado contra presidente do Paraguai
21/08/2019 - 09:10  TJ aprova recuperação judicial e Bigolin deve pagar R$ 29,6 milhões em dívidas
21/08/2019 - 09:07  Operação que prendeu integrante do PCC aconteceu após ameaças a PRF
21/08/2019 - 09:06  Quase meia tonelada de pasta base que saiu do MS é apreendida no Sul
21/08/2019 - 09:04  BNDES bancou compra do jatinho “Cheio de Charme”
20/08/2019 - 12:04  Sequestrador de ônibus é morto por atirador de elite na Ponte Rio-Niterói; os 37 reféns passam bem
20/08/2019 - 11:41  Ministro vem a MS para reunião sobre Corredor Bioceânico na quinta-feir
20/08/2019 - 11:36  BNDES financiou R$ 24 milhões em jatos a empresas com atuação em MS
20/08/2019 - 11:33  Adélio diz que esfaqueou Bolsonaro "após ouvir voz de Deus"
20/08/2019 - 10:11  Para CCR, chance de perder ação para revisão de contrato é “remota”
20/08/2019 - 10:08  Partidos de esquerda e centro articulam união para barrar radicais
20/08/2019 - 10:04  Equipe "X Rally Team": De olho no tetracampeonato
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE