PUBLICIDADE
Policial
Noticia de: 14 de Setembro de 2018 - 10:50
Bombeiro prende médico que se recusou a receber paciente em UPA



 
 
Fachada da Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Universitário (Foto: Rodrigo Kawaminami)Fachada da Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Universitário (Foto: Rodrigo Kawaminami)













Um médico de 31 anos recebeu voz de prisão do Corpo de Bombeiros após se recusar a receber uma paciente de 34 anos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Universitário, na Avenida Guaicurus, em Campo Grande. O episódio aconteceu por volta das 23h30 de ontem (13).

Conforme boletim de ocorrência, o Corpo de Bombeiros foi acionado para transportar uma mulher que estava com a coluna travada em casa até o posto de saúde. Foi feita a regulação na central de vagas e os bombeiros foram orientados pela médica reguladora a levar a paciente até o posto do Universitário com a senha para atendimento número 1.117.

Ao chegar à unidade, os militares foram recebidos pelo médico dizendo que não iria receber ninguém pois o local estava lotado. No entanto, o sargento de 33 anos informou que havia feita a regulação e tinha a senha. O médico, então, foi consultar alguém por telefone e retornou dizendo que era para levar a paciente à UPA das Moreninhas e que o bombeiro seria comunicado pela central de regulação.

Situação que não ocorreu. O bombeiro pediu para o profissional avaliar a paciente. O que foi ignorado. O militar, então, alertou o médico que se ele não atendesse a paciente iria preso por omissão de socorro. Mas uma vez, foi negado o atendimento. Foi quando foi dada a voz de prisão.

O médico não quis acompanhar a equipe até a delegacia. Porém, a Polícia Militar foi acionada e levou o profissional para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, onde o caso foi registrado. Após a prisão, a paciente foi recebida pela equipe da unidade da Guaicurus. 

Questionada, a assessoria de imprensa da Sesau (Secretária Municipal de Saúde) informou que após ser comunicada pela Polícia Civil sobre a situação, vai abrir procedimento administrativo para verificar se houve ou não negligência ou omissão de socorro. A ordem é para que todo os pacientes sejam recebidos nas unidades de saúde. 

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
22/01/2019 - 14:20  Sejusp recorrerá à Força Nacional para fortalecer policiamento em MS
21/01/2019 - 08:39  Quadrilha invade chácara, sequestra 2 e na fuga assaltante acaba morto
21/01/2019 - 08:39  Três morrem e cinco ficam feridos no 2º acidente do domingo em rodovia
18/01/2019 - 14:19  PM de Dois Irmãos do Buriti prende suspeito de furto.
18/01/2019 - 10:19  Polícia Civil desarticula associação criminosa de furto e receptação de gado.
17/01/2019 - 09:05  Família de traficantes do Estado movimentava R$ 200 milhões ao ano
17/01/2019 - 08:32  Operação em três estados mira família de traficantes em MS; já são 11 presos
17/01/2019 - 08:29  Homens foram executados a tiros de pistola 9 milímetros em emboscada
16/01/2019 - 10:19  Dupla investigada por sequestros na fronteira é presa com arsenal
15/01/2019 - 08:42  Gaeco vasculhou celas de presídios em duas cidades e Batalhão da PM
14/01/2019 - 11:04  Mulher que matou o marido é liberada depois de pagar fiança de R$ 499,00
14/01/2019 - 11:02  Duas pessoas são presas em operação contra o tráfico que envolve policiais
14/01/2019 - 11:02  Arma de pistoleiro do PCC foi usada em dois atentados na fronteira
14/01/2019 - 09:34  Servidores da Segurança Pública de MS são alvos de operação do Gaeco nesta manhã
14/01/2019 - 08:30  Bombeiro morre ao salvar mulher de atropelamento; autor estava bêbado
11/01/2019 - 08:53  URGENTE: Moradores do Dom Antônio e região bloqueiam BR-262; congestionamento é de 2km
11/01/2019 - 08:53  Banhistas encontram em córrego corpo de homem partido ao meio
10/01/2019 - 08:32  Assassinos divulgaram morte de jovem estrangulado pelo Facebook
10/01/2019 - 08:27  À polícia, agressora confirma tortura física e psicológica contra adolescente
10/01/2019 - 08:24  Mãe diz que afogou recém-nascido em açude por acreditar que ele era HIV positivo
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE