PUBLICIDADE
Saúde
Noticia de: 07 de Junho de 2018 - 10:53
Doença de Pompe: pouco conhecida e muito perigosa



 
 
De 20 de maio a 20 de junho, uma campanha vai informar a população em geral e os profissionais da saúde sobre a doença de Pompe. Será promovido um calendário de mais de 100 atividades em todo o Brasil, com aulas médicas e palestras voltadas aos profissionais da saúde que educarão a população com relação aos sintomas da enfermidade.

Ela é causada pela deficiência de uma enzima, a alfa-glicosidase ácida (GAA), que faz a quebra de uma substância chamada glicogênio, que, dentro das células, vai se transformar em energia. A falta dessa enzima é a causadora dos sintomas predominantes da enfermidade, que atinge aproximadamente 2 500 brasileiros, estimativa baseada nos dados epidemiológicos mundiais, que dão conta de que a doença afeta uma a cada 40 000 pessoas ao redor do globo. Apenas 10% de seus portadores são diagnosticados no país, dos quais apenas pouco mais de 100 estão em tratamento.

Para reverter a situação, o Brasil foi o primeiro a criar, em 2012, o Dia Nacional de Consciência de Pompe, celebrado em 28 de junho. O objetivo é capacitar os profissionais da saúde e alertar a população para que reconheçam os principais sintomas clínicos da doença. “Infelizmente, o paciente que se dirige à unidade de saúde encontra dificuldade ou até mesmo a recusa de um tratamento adequado. E a razão disso é o desconhecimento da doença, do seu manejo e do seu cuidado no sentido mais amplo”, afirma o dr. Marcondes França Jr., coordenador do Departamento Científico de Moléstias Neuromusculares da Academia Brasileira de Neurologia (ABN). “Não tenho dúvida de que a capacitação dos profissionais de saúde é um passo importante para que a gente possa reduzir o retardo no diagnóstico da doença e facilitar um cuidado de saúde adequado aos pacientes.”

O médico lembra que o diagnóstico precoce faz toda a diferença no sucesso do tratamento e na qualidade de vida do paciente. Isso porque se trata de uma doença progressiva. “Há formas mais graves, em que a manifestação é precoce, e mais brandas e tardias. Independentemente da forma, o diagnóstico precoce é importante, pois é uma doença metabólica tratável”, explica a dra. Carolina Fischinger, presidente da Sociedade Brasileira de Genética Médica e Genômica (SBGM). “Além da possibilidade de tratamento, o diagnóstico favorece o aconselhamento da família, pois trata-se de uma doença genética que pode afetar outros membros do núcleo familiar”, alerta.

Sintomas e tratamento

Quando existe uma deficiência total ou de menos de 1% de alfa-glicosidase ácida (GAA), os pacientes afetados são predominantemente bebês e os sintomas são fraqueza muscular, alteração respiratória e cardiomegalia (coração muito grande). Já nos pacientes com deficiência parcial da enzima, não haverá cardiopatia, mas os outros sintomas se fazem presentes, especialmente a fraqueza muscular. “Eu me abaixava para pegar sacolas do chão, mas, na hora de levantar, precisava apoiar as mãos nos joelhos. Também não conseguia erguer minha filha sem apoiar os cotovelos no berço”, lembra Maria do Socorro, que tem a doença. “Com o medicamento, eu melhorei 80%”, comemora.

Foi assim também com Marcelo Chang, paciente de Pompe. “O simples ato de ficar de pé para lavar louças era incômodo. A lombar já não era a mesma, eu comecei a ficar arqueado”, revela. “Com o tratamento, agora pego ônibus, faço atividade física, jogo tênis e vivo normalmente. Se diagnosticar cedo, fazendo o acompanhamento médico, tomando a medicação, você vive bem”, garante.

Os tratamentos disponíveis no Brasil atualmente podem estabilizar a doença e melhorar a qualidade de vida do portador de Pompe. Em até 60% das vezes, pode haver uma redução da taxa de mortalidade.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
07/05/2019 - 10:11  Câmara faz reunião sobre Cooperação Financeira na área da Saúde
16/04/2019 - 10:15  Lei obriga hospitais a informar que reconstrução de mama é gratuíta
15/04/2019 - 10:50  Campanha de vacinação contra a gripe começa nesta quarta-feira em MS
12/04/2019 - 11:46  7ª Conferência Municipal de Saúde de Dois Irmãos do Buriti
11/04/2019 - 11:46   Homem é 11ª vítima da dengue em MS e as notificações já chegam a 21,7 mil
11/04/2019 - 10:26  Estilo de vida responde por 63 mil mortes de câncer por ano no Brasil
10/04/2019 - 09:19  MS vai receber 860 mil doses de vacina para gripe
09/04/2019 - 10:13  Exército atira 80 vezes em carro de família no RJ e mata Evaldo Rosa, 51, músico
09/04/2019 - 10:12  Hospital Universitário inicia mutirão para implantação de DIU de cobre
04/04/2019 - 10:10  Mortes por dengue quase dobram em uma semana em MS
29/03/2019 - 09:41  Mato Grosso do Sul é o terceiro estado em incidência da dengue
27/03/2019 - 09:02  Estado intensifica ações de combate à dengue nas cidades de MS
22/03/2019 - 11:36  Menino de 11 anos morre em UTI e é a 5º vítima de dengue
19/03/2019 - 09:14  MS é o estado com maior volume de ações judiciais em saúde
18/02/2019 - 08:22  Primeira morte por dengue é confirmada em MS
07/02/2019 - 09:26  Governo do Estado lança Campanha de Prevenção da Gravidez na Adolescência
10/01/2019 - 09:17  Casos de sarampo chegam a 10,2 mil
26/11/2018 - 07:58  Mosquito já causou 5,7 mil casos de dengue, chikungunya e zika vírus
05/11/2018 - 14:50  Começa hoje campanha de conscientização contra o câncer de próstata
30/10/2018 - 09:46  Sarampo volta a ser uma ameaça e deixa Capital em estado de alerta
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE