PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 15 de Maio de 2019 - 12:14
Impacto de queda foi tão forte que avião “cavou buraco” de 1 metro



 
 
Avião caiu na mata e ''cavou'' buraco de 1 metro e meio. (Foto: Henrique Kawaminami)Avião caiu na mata e ''cavou'' buraco de 1 metro e meio. (Foto: Henrique Kawaminami)

A aeronave de modelo Beechcraft Bonanza, que caiu na manhã desta quarta-feira (15) em uma região de mata perto do Aeroporto Santa Maria, em Campo Grande, ''cavou'' um buraco de aproximadamente um metro e meio no chão. O acidente matou o médico Pedro Arnaldo Crem Montemor dos Santos e a esposa, Silvana Maria Pizzo Crem dos Santos.

O avião pilotado pelo médico decolou do aeroporto por volta das 6h, sobrevoou por aproximadamente 100 metros e, depois de dar três voltas em círculos, caiu. O impacto da queda foi tão forte que a aeronave ''cavou'' um buraco no chão. Ao tocar o solo, ela pegou fogo.

Segundo o delegado Rodrigo Camapum, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, os corpos das vítimas estão presos às ferragens. O Corpo de Bombeiros, que já havia deixado o local, foi novamente acionado para auxiliar na retirada dos corpos com desencarcerador.

Mau tempo - Conforme o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Flávio Henrique Rodrigues, da Secretaria de Infraestrutura que administra o Aeroporto Santa Maria, era possível voar no momento do acidente, mas as condições climáticas não eram boas. ''O tempo estava fechado e com neblina. Não eram condições favoráveis para esse tipo de voo", explicou.

Antônio Barbosa Nogueira, 70 anos, pilota aeronaves há 50 e estava no aeroporto no momento do acidente. À reportagem, ele relatou que aguardava para voar, mas adiou o voo devido ao mau tempo. ''Não pode sair com esse tempo. Em hipótese alguma o avião deveria ter decolado. Estava com visibilidade zero", explicou.

Avião pegou fogo ao tocar o solo. (Foto: Direto das ruas)Avião pegou fogo ao tocar o solo. (Foto: Direto das ruas)

O Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da Força Aérea Brasileira, em Brasília, está vindo para Campo Grande investigar as causas da queda do avião. A Aeronáutica e a Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) já estão no loca

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
20/05/2019 - 12:44  Atraso salarial causa paralisação na saúde
20/05/2019 - 12:20  Azambuja defende ampliação de financiamento para aquisição de suínos
20/05/2019 - 12:18  Guarda municipal é preso com armamento avaliado em quase R$ 1 mi
20/05/2019 - 11:45  Inflação das carnes sobe 6,33% e pesa no bolso do consumidor
20/05/2019 - 11:44  Adolescentes são apreendidos por cultivar pé de maconha em quintal
20/05/2019 - 10:54  Semana começa com oito concursos abertos e salários de R$ 8,8 mil em MS
20/05/2019 - 09:53  Mulher é presa em Dois Irmãos do Buriti com maconha misturada com erva de tereré
20/05/2019 - 09:47  Motorista de aplicativo atende a falsa corrida e acaba roubado
20/05/2019 - 09:42  Policiais prendem motorista que ofereceu propina para não ser multado
20/05/2019 - 09:38  Irritado com choro de bebê, homem espanca esposa durante a madrugada
20/05/2019 - 09:36  Trânsito mata 53% menos em 2019 em Mato Grosso do Sul, diz Detran
20/05/2019 - 09:23  Travesti é encontrada morta com sinais de violência em frente a terminal
20/05/2019 - 09:20  Mega-Sena acumula e deverá pagar R$ 12 milhões no próximo sorteio
20/05/2019 - 09:11  Governo anunciará novos bloqueios no Orçamento na quarta
20/05/2019 - 09:07  Homem joga copo no rosto da namorada, dá socos, chutes e tenta enforcá-la em Aquidauana
20/05/2019 - 08:55  OMC começa a discutir regras internacionais para comércio eletrônico
20/05/2019 - 08:53  Troca de tiros termina com criminoso morto e policial ferido
20/05/2019 - 08:52  Garras e Choque apreendem arsenal em residência do Monte Líbano
17/05/2019 - 15:41  Edital do PSD - Partido Social Democrático
17/05/2019 - 12:23  Mulher que pediu ajuda em ônibus diz a polícia que não foi agredida
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE