PUBLICIDADE
Economia
Noticia de: 07 de Dezembro de 2017 - 09:51
Indicador de emprego tem maior nível da série e indica tendência favorável, diz FGV



 
 

Indicador de emprego tem maior nível da série e indica tendência favorável, diz FGV

 
 

 

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) mostrou tendência favorável ao mercado de trabalho brasileiro ao atingir em novembro o maior nível da série iniciada em 2008, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A FGV informou que o IAEmp, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, subiu 1,0 ponto em novembro, na terceira alta seguida, para 103,9 pontos.

 

"A elevação do IAEmp vem em linha com a expectativa de melhora do crescimento da economia brasileira em 2018. O crescimento ainda é fraco em 2017, mas as expectativas para 2018 são positivas", afirmou em nota o economista da FGV/Ibre Fernando de Holanda Barbosa Filho.

 

Os indicadores que mais influenciaram na melhora do IAEmp foram os que medem o ímpeto de contratações nos três meses seguintes, da Sondagem da Indústria de Transformação, e a expectativa com relação à facilidade de se conseguir emprego nos seis meses seguintes, da Sondagem do Consumidor.

 

A FGV informou ainda que o Indicador Coincidente de Emprego (ICD), que capta a percepção das famílias sobre o mercado de trabalho, teve avanço de 1,5 ponto em novembro e atingiu 98,6 pontos, após duas quedas seguidas.

 

"O nível elevado do índice mostra que os consumidores, mesmo após alguma queda da taxa de desemprego e da geração de novos postos de trabalho dos últimos meses, ainda enfrentam um mercado de trabalho bastante complicado. Apesar da melhora do mercado de trabalho, deve-se esperar uma taxa de desemprego ainda elevada nos próximos meses", completou Barbosa Filho.

 

A taxa de desemprego atingiu no trimestre até outubro o nível mais baixo desde o final de 2016 ao cair para 12,2%, em meio ao aumento da informalidade.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
09/02/2018 - 09:56  Se a inflação caiu, por que o gás de cozinha e a gasolina subiram tanto?
08/02/2018 - 10:00  BID negocia US$ 47,7 milhões em linha de crédito para Mato Grosso do Sul
07/02/2018 - 08:47  Preço do botijão de gás cai 6% em Campo Grande
06/02/2018 - 09:56  Preço alto reduz em 30% venda de combustível em MS
05/02/2018 - 10:54  Petrobras anuncia 3ª alta consecutiva para preço da gasolina na refinaria
30/01/2018 - 10:17  Preço médio da gasolina nos postos aumenta pela 13ª semana seguida
29/01/2018 - 07:28  Estado se prepara para nova supersafra de soja
25/01/2018 - 10:00  Empresários devem refinanciar dívidas com a União antes do dia 31
24/01/2018 - 11:00  Setor em alerta com queda de 12% nas exportações de frango
22/01/2018 - 10:21  Estado muda regras para aumentar a arrecadação
22/01/2018 - 10:15  FGV prevê crescimento de 0,5 ponto no Índice de Confiança da Indústria
17/01/2018 - 12:00  Pré-custeio da safra 2018/19 deve chegar a R$ 12 bilhões
17/01/2018 - 11:00  Setor de mineração reage e movimenta R$ 1 bilhão em MS
15/01/2018 - 10:00  'Prévia' do PIB do Banco Central registra crescimento de 0,49% em novembro
15/01/2018 - 09:46  Setor de caminhões reage em 2017, mas fábricas operam com 25% da capacidade
15/01/2018 - 08:50  MS mira em estrangeiros para viabilizar fábrica de celulose
12/01/2018 - 10:00  MS renegociou R$ 3,6 bilhões em dívidas com União e BNDES
12/01/2018 - 09:26  Venda de materiais de construção aumenta 5% no Estado
11/01/2018 - 13:27  Sem correção, defasagem da tabela do IR sobe para 88,4%
10/01/2018 - 14:15  Se gasolina, gás e luz só sobem, como a inflação foi tão baixa?
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE