PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 11 de Julho de 2019 - 08:26
Mortes por gripe sobem para 38 e ultrapassam total registrado em 2018



 
 

Oito mortes por gripe foram confirmadas em Mato Grosso do Sul na última semana, aumentando para 38 o número de óbitos pela doença neste ano no Estado. Com isso, as mortes ocorridas de janeiro até hoje já superam o registrado durante todo o ano passado, quando gripe vitimou 33 pessoas. Dados constam em boletim epidemiológico divulgado hoje pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Entre as mortes confirmadas na última semana, quatro foram em Campo Grande, sendo três homens, de 58, 51 e 44 anos, e uma mulher, de 57 anos. A Capital soma 14 mortes por Influenza A no ano.

Ponta Porã teve mortes na semana, as primeiras ocorridas pela doença no município em 2019. Vítimas são dois homens, de 48 e 52 anos, e uma mulher de 53, todos por H1N1. Sidrolândia também teve a primeira morte por gripe no ano, um bebê de cinco meses, do sexo feminino, que morreu nesta quarta-feira (9).

Outros municípios que tiveram óbitos por gripe são Corumbá (3), Três Lagoas (6), Aquidauana (3), Inocência (1), Rio Verde de Mato Grosso (2), Porto Murtinho (1), Mundo Novo (1), Água Clara (1), Naviraí (1) e Bonito (1).

Óbitos pela doença em 2019 já superou, em pouco mais de seis meses, o total registrado nos últimos dois anos. Em 2018, foram 33 mortes, enquanto 2017 teve seis casos. Notificações de casos suspeitos no ano somam 1.011.

GRIPE

Conforme os profissionais da Saúde, o vírus H1N1 causa os mesmos sintomas das outras versões do vírus da Gripe, ou seja, o paciente apresenta sintomas de febre alta, mal-estar, dores de cabeça, espirros constantes e tosse. Em alguns casos de H1N1, pode haver também dificuldade para respirar ou falta de ar.

Quando os sintomas aparecem, o aconselhável é procurar imediatamente a Unidade de Saúde mais próxima da residência do paciente para o diagnóstico médico e tratamento adequado.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
23/07/2019 - 15:32  PF abre Operação Apagão contra fraude de R$ 26 mi em financiamentos da Caixa
23/07/2019 - 15:31  Na Bahia, Bolsonaro promete não deixar mais obras paradas no País
23/07/2019 - 15:24  Homem é preso por se masturbar em construção e importunar vizinhos
23/07/2019 - 15:13   Homem abre cova no quintal e é preso ao ameaçar enterrar ex-mulher e a mãe dela
23/07/2019 - 15:07  Avó e neto morrem em grave acidente entre S10 e caminhão na 262
23/07/2019 - 15:07  Delcídio não consegue reverter pena e terá que prestar serviços sociais
23/07/2019 - 12:09  Dólar sobe com exterior à espera de corte ameno de juro nos EUA
23/07/2019 - 12:03  MS tem 6 mulheres a cada 10 inscritos no Enem 2019, aponta Inep
23/07/2019 - 12:00  Adolescente morre com cabeça presa em janela ao tentar furtar mercado em MS
23/07/2019 - 12:00  The Fevers, Marcos e Belutti são atrações do Festival do Sobá 2019
23/07/2019 - 11:29  Prévia da inflação fica em 0,09% em julho, diz IBGE
23/07/2019 - 11:11  Detento é encontrado enforcado em cela onde ficam presos do PCC
23/07/2019 - 10:51  Delcídio do Amaral começa prestação de serviços do acordo de delação em 7 dias
23/07/2019 - 10:44  Acabou a festa: PMR apreende 3,4 mil garrafas de cerveja e pinga irregulares
23/07/2019 - 10:11  Bioceânica: pavimentação do Chaco Paraguaio é uma realidade e deverá ser concluída em 2022
23/07/2019 - 10:09  Homem agride ex-mulher grávida e leva botijão de gás da casa dela
23/07/2019 - 10:05  Número de estagiários cresce 13% em MS no primeiro semestre de 2019
23/07/2019 - 09:59  Funcionária de banco suspeita de envolvimento em assaltos é presa
23/07/2019 - 09:57  "Olheiro" do crime organizado morre em confronto com o DOF
23/07/2019 - 09:50  Estúdio fotográfico é condenado por faltar em aniversário de crianças
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE