PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 08 de Fevereiro de 2018 - 09:24
Pedido de aditivo emperra assinatura de contrato do Aquário



 
 

Pedido de aditivo emperra assinatura de contrato do Aquário

 
 

Governo do Estado e empresas ainda não entraram em um acordo com relação às cláusulas do contrato para conclusão das obras do Aquário do Pantanal.

Ontem, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que um dos pontos de divergência entre as partes é que as empresas querem que seja incluída a possibilidade de se fazer aditivos no contrato, condição com a qual o Estado não concorda.

“Você não tem como forçar ninguém a assinar contrato. É algo bilateral, tem cláusulas que protegem o contratante e tem cláusulas que protegem o contratado, no caso, as empresas, e isso é uma discussão normal. Nós já temos o aval do Ministério Público, já temos o aval do Tribunal de Contas, mas lógico que só vai ser firmado o contrato se as duas partes (empresas e governo) estiverem de acordo”, explicou.

O valor total para contratação, de R$ 38,7 milhões, foi divido entre duas empresas, portanto, dois contratos devem ser assinados.

A Construtora Maksoud Rahe Ltda. deverá receber R$ 27.569.534,83 para concluir a construção do prédio, e a Tecfasa Brasil Soluções em Eficiência Energética Ltda. receberá R$ 11.204.906,11 para realizar serviços técnicos remanescentes especializados para fins de consecução do Sistema de Suporte à Vida – SSV (filtragem, automação e iluminação) e construção cenográfica, previstos na composição do Aquário.

De acordo com Azambuja, apesar do impasse, o contrato deve ser assinado em breve. “Nós queremos aquele contrato com a planilha que já foi apresentada e os preços fixados. A informação que eu tenho pelo secretário Marcelo Miglioli (de Infraestrutura) é de que estavam praticamente definidas as cláusulas contratuais, então, é só aguardar a assinatura”, concluiu o governador.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
23/10/2018 - 09:46  Maior índice do país: 86% das cidades de MS têm plano de resíduos sólidos
23/10/2018 - 09:36  Em MS, mulheres ganham em média 8% a menos do que os homens
23/10/2018 - 09:33  Serviço de vacinação é oferecido pela primeira vez em farmácias
23/10/2018 - 09:26  STF julga inconstitucional lei de MS que proíbe tempo para uso de crédito de celular
22/10/2018 - 13:44  Prefeitura de Dois Irmãos do Buriti inicia recapeamento da Avenida Reginaldo Lemes.
22/10/2018 - 09:40  Pela 2ª vez, celulares e computadores antecipam horário de verão
22/10/2018 - 09:33  Comercialização de carne bovina cresce 9% nos primeiros 9 meses do ano
22/10/2018 - 09:29  Burocracia trava recursos de R$ 56 mi para construir ponte
22/10/2018 - 09:27  Técnicas hídricas sustentáveis mudam realidade da horticultura
19/10/2018 - 11:42   Prefeitura de Dois Irmãos do Buriti realizou a 6º Conferencia Municipal dos Direitos da ...
19/10/2018 - 10:42  Receita Federal vai premiar bons pagadores de impostos
17/10/2018 - 12:31  Prefeitura de Dois Irmãos do Buriti realiza operação tapa-buracos por toda cidade.
17/10/2018 - 12:10  Falha em sites do Governo de MS suspende atendimentos de serviços
17/10/2018 - 12:06  Sem receber há 50 dias, servidores públicos estão há nove dias em greve
17/10/2018 - 10:21  Alerta de tempestade e queda de granizo em 38 cidades de MS nesta quarta-feira
17/10/2018 - 10:17  Transporte gratuito a doentes crônicos pode deixar de valer
17/10/2018 - 10:16  Municípios usarão recursos da Cesp em infraestrutura
16/10/2018 - 09:45  Em dez anos, usuários de MS fizeram mais de 450 mil trocas de operadoras
16/10/2018 - 09:25  Bombeiros salvam vida, mas agora respondem a processo
16/10/2018 - 09:00  MS teve 2,2 mil demissões por acordo desde o início da reforma
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE