PUBLICIDADE
Política
Noticia de: 07 de Dezembro de 2017 - 16:00
Sem votos, líderes já falam em deixar votação do 1º turno da reforma da Previdência para 19 de dezembro



 
 

Primeiro, a meta era votar no dia 6 de dezembro o primeiro turno da reforma da Previdência Social na Câmara dos Deputados. Depois, a nova data-tentativa passou a ser dia 13. Agora, líderes já falam em votar apenas no dia 19 de dezembro, na última semana antes do recesso do Legislativo. Motivo: o governo ainda não tem os votos necessários.

Na manhã desta quinta-feira (7) – dia seguinte ao jantar oferecido à base aliada no Palácio da Alvorada para recontar os votos – líderes comentavam na Câmara dos Deputados que a situação melhorou para aprovar a reforma da Previdência, mas o governo ainda está longe dos 308 votos necessários para aprovar a medida em primeiro turno.

 “Talvez, tenhamos de nos dedicar a mais conversas para chegarmos aos números necessários. Na semana que vem, está complicado. Podemos buscar votar no dia 19 de dezembro, quebrar os prazos entre um turno e outro e votar o segundo no dia 21 de dezembro”, disse o líder do PP, deputado Arthur Lira (AL).

 

Em suas contas, o mapa do partido indica que até 42 dos 46 integrantes da bancada do PP podem votar a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC).

 

“Mas ainda precisamos fazer os últimos acertos. Não só no PP, mas também em outras bancadas”, acrescentou Lira.

 

Líder do PR, o deputado José Rocha (BA) também foi na mesma linha. “A situação melhorou, de fato, em todas as bancadas, mas ainda faltam votos, precisamos de mais tempo para atingir os votos necessários”, ponderou Rocha.

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reconheceu ao Blog que ainda “está difícil” atingir os 308 votos para aprovar a reforma, mas insistiu que não vai desistir de tentar aprovar as mudanças nas regras previdenciárias.

 

“Ela é importante para o futuro do país, para as futuras gerações, para evitar a retirada de recursos de áreas sociais para pagar aposentadorias. As pessoas precisam compreender isso”, afirmou Maia, acrescentando que vai tentar votor a PEC até o último dia do recesso do Legislativo.

 

Na avaliação de líderes governistas, o governo Temer não deveria ficar na indefinição sobre a votação da reforma da Previdência. O ideal seria decidir até o final desta semana se a proposta será ou não votada neste ano.

 

Caso contrário, se entrar a próxima semana ainda tentando votar a medida, o risco é de o governo não conseguir aprovar nem a reforma da Previdência nem os projetos de ajuste fiscal, que estão praticamente parados no Congresso Nacional.

 

Algo para o que a equipe econômica vem alertando e mandando o recado ao Congresso. Na linha de que, sem a aprovação das medidas do ajuste fiscal, o governo terá de fazer um corte de, no mínimo, R$ 21 bilhões no Orçamento do próximo ano.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
17/08/2018 - 12:22  NOTA DE ESCLARECIMENTO
16/08/2018 - 10:42  Desistências e trocas de cargos provocam renovação de ‘meia Brasília’ e 20% da Assembleia
16/08/2018 - 10:22  Prefeito Edilsom participa das comemorações dos 126 de Aquidauana.
16/08/2018 - 09:57  Procuradora-geral contesta no TSE candidatura de Lula a presidente
16/08/2018 - 09:37  Começa hoje a guerra eleitoral em Mato Grosso do Sul
16/08/2018 - 09:02  Renúncia de Chaves abre crise e tensão na campanha de Odilon
15/08/2018 - 10:38  Casa de Leis de Dois Irmãos do Buriti realiza 19ª sessão.
15/08/2018 - 10:12  Junior Mochi assume candidatura do MDB ao Governo de Mato Grosso do Sul
14/08/2018 - 12:37  Mochi é o candidato do MDB ao Governo de MS
14/08/2018 - 12:36  Em cima da hora; MDB pode lançar Paulo Duarte como candidato ao Governo do Estado
14/08/2018 - 11:11  Parlamentares de MS recebem prêmios por desempenho e Simone é eleita melhor senadora
14/08/2018 - 10:54  TRF3 nega liberdade ao ex-governador André Puccinelli, filho e advogado
14/08/2018 - 10:53  "Está mais para não do que para sim", diz Mochi sobre disputar o governo
14/08/2018 - 09:45  Mochi poderá ser candidato ao governo pelo MDB após saída de Simone
13/08/2018 - 09:52  Simone Tebet desiste de candidatura ao governo do Estado
09/08/2018 - 16:08  Facebook abre registro a candidatos e partidos para publicar anúncios
09/08/2018 - 16:06  TSE mantém horários locais para início e fim da votação neste ano
09/08/2018 - 11:55  Decisão do Supremo ameaça candidatura do vice de Simone Tebet
08/08/2018 - 13:25  Ministra do STJ se nega julgar habeas corpus para soltar André Puccinelli
08/08/2018 - 11:46  Saiba quem são os candidatos a presidente nas eleições 2018
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE